Arena Análise

Copa das Confederações 2017: Grupo A

A Copa das Confederações vai começar! A edição 2017 da competição dos campeões continentais de seleções chega envolta em muita dúvida. Pela primeira vez em anos não teremos o Brasil, atual campeão, na competição.

É bem provável que essa seja a ultima Copa das Confederações, já que o país-sede não vem despertando interesse do torcedor – quer seja dentro ou fora de campo, na esfera política ou na polemica com o terrorismo e os refugiados.

No entanto, a edição desse ano, que será na Rússia, tem lá os seus atrativos. Vamos analisar cada uma das 8 seleções que disputam a competição-teste da Copa do Mundo. Vem com a gente, começando pelo Grupo A!

Grupo A

SeleçãoClassificado por:
 RússiaPaís-sede
 Nova ZelândiaCampeão da OFC
 PortugalCampeão da Eurocopa
 MéxicoCampeão da Copa Ouro

Confira os dados das seleções que integram o Grupo A:

Rússia

Ranking FIFA: 63
Classificação: País-Sede da Copa do Mundo 2018 (02/12/2010)
Nº de participações: É estreante
Melhor participação: É estreante
Situação para a Copa 2018: Já classificado por ser o país-sede

A Rússia tenta atrair as atenções para o país nos próximos dois anos. Tanto fora quanto dentro de campo. A seleção russa não vem muito bem. Em 2014, não conseguiu passar para as oitavas-de-final. Na Euro 2016, uma vexatória eliminação, quando no grupo em que estavam todas as outras seleções se classificaram.

Como destaques temos os zagueiros Georgy Dzhikiya e Ilya Kutepov, do campeão nacional Spartak Moscou, além do goleiro Akinfeev – que, se você lembra da Copa deve recordar o que ele fez.

Prognóstico Arena: vai ficar na primeira fase

Escalação

Goleiros: Igor Akinfeev (Moscou), Vladmiri Gabulov (Arsenal Tula-RUS) e Guilherm Marinato (Lokomotiv Moscou);

Defensores: Igor Smolnikov (Zenit), Roman Shishkin (Krasnodar), Viktor Vasin (CSKA Moscou), Georgy Dzhikya (Spartak Moscou), Fedor Kudriashov (Rostov), Ilya Kutepov (Spartak) e Dmitry Kombarov (Spartak);

Meio-campistas: Iury Gazinsky (Krasnodar), Denis Glushakov (Spartak), Rusian Kambolov (Rubin Kazan), Alexey Miranchuk (Lokomotiv), Aleksandr Golovin (CSKA), Yuri Zhirkov (Zenit), Alexander Samedov (Spartak), Aleksandr Erokhin (Rostov) e Dmitry Tarasov (Lokomotiv);

Atacantes: Dmitry Poloz (Rostov), Fedor Smolov (Krasnodar), Aleksandr Bukharov (Rostov) e Maksim Kanunnikov (Rubin Kazan).

Nova Zelândia

Ranking FIFA: 95
Classificação: Campeão da Copa das Nações da OFC de 2016 (08/06/2016)
Nº de participações: 3 (1999, 2003 e 2009)
Melhor participação: 8º lugar (2009)
Situação para a Copa 2018: Disputa a vaga na Repescagem Intercontinental contra Ilhas Salomão

De volta a competição depois de 8 anos, após a sensação Taiti dar as caras por aqui no Brasil, a Nova Zelândia tenta não ser lanterna mais uma vez da competição. No último amistoso preparatório para o torneio da Rússia, derrota para a Bielorrússia. Antes, derrota para a Irlanda do Norte. É, os ALL BLACKS não vão ter vida fácil na Rússia…

Prognóstico Arena: vai ficar na primeira fase

Escalação

Goleiros: Stefan Marinovic (SpVGG Unterhaching-ALE), Glen Moss (Newcastle Jets-AUS) e Tamati Williams (Waalwijk-HOL);

Defensores: Sam Brotherton (Sunderland), Deklan Wynne (Vancouver Whitecaps), Themi Tzimopoulos (PAS Giannina-GRE), Michael Boxall (SuperSport United-AFR), Dane Ingham (Brisbane Roar), Thomas Doyle (Wellington Phoenix-NZL), Kip Colvey (San Jose Earthquakes), Tommy Smith (Ipswich Town), Storm Roux (Central Coast Mariners-AUS) e Andrew Durante (Wellington Phoenix-NZL);

Meio-campistas: Bill Tuiloma (Olympique), Michael McGlinchey (Wellington Phoenix), Ryan Thomas (PEC Zwolle-HOL) e Clayton Lewis (Auckland City);

Atacantes: Kosta Barbarouses (Wellington Phoenix), Chris Wood (Leeds United), Shane Smeltz (Borneo FC-IND), Marco Rojas (Melbourne Victory), Monty Patterson (Ipswich Town) e Alex Rufer (Wellington Phoenix).

Portugal

Ranking FIFA: 8
Classificação: Campeão da Eurocopa de 2016 (10/07/2016)
Nº de participações: É estreante
Melhor participação: É estreante
Situação para a Copa 2018: É segundo lugar no Grupo B, o que lhe daria vaga para a repescagem

A maior expectativa, e talvez o único grande atrativo da competição, a participação de Portugal – e, mais especificamente, de Cristiano Ronaldo – é muito esperada. Ao contrário da favorita Alemanha, que irá com um time alternativo, os lusos vão com força máxima.

A grande conquista de 2016, levantando a taça da Europa pela primeira vez, não evidencia uma grande seleção, mas seus principais astros (em especial a estrela da companhia) desejam ardentemente fazer mais história.

O treinador Fernando Santos contará com praticamente o mesmo elenco campeão europeu, e com um Cristiano Ronaldo voando em campo. E vimos muito bem nas duas últimas temporadas (principalmente na Champions) como o CRIS-CRIS pode ser letal quando está motivado.

Prognóstico Arena: favorito ao título

Escalação

Goleiros: Rui Patrício (Sporting), José Sá (Porto) e Beto (Sporting);

Defensores: Bruno Alves (Cagliari), Pepe (Real Madrid), Luis Neto (Zenit), Raphäel Güerreiro (Borussia Dortmund), José Fonte (West Ham), Nelson Semedo (Benfica), Eliseu (Benfica) e Cédric (Southampton);

Meio-campistas: João Moutinho (Monaco), Bernardo Silva (Monaco), Danilo (Porto), William (Sporting), André Gomes (Barcelona), Luis Miguel Pizzi (Benfica) e Adrien Silva (Sporting);

Atacantes: Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Nani (Valencia), Gelson Martins (Sporting) e Ricardo Quaresma (Besiktas).

México

Ranking FIFA: 17
Classificação: Campeão da Copa Ouro da CONCACAF de 2015 (10/10/2015)
Nº de participações: 6 (1995, 1997, 1999, 2001, 2005 e 2013)
Melhor participação: Campeão (1999)
Situação para a Copa 2018: Líder do grupo único da fase final das eliminatórias

Definitivamente falar de Copa das Confederações é falar de México. O único campeão da competição entre os classificados para a edição de 2017, a ‘Tri’ também é o que mais disputou esse campeonato. Também é o único remanescente da edição anterior, no Brasil, quando não foi tão bem.

O técnico colombiano Juan Carlos Osorio conseguiu fazer os mexicanos ficarem cada vez mais eficientes no continente, praticamente classificados para a Copa 2018. Vindo com força máxima, e contando com Chicharito, Peralta e cia, os mexicanos querem sim o bicampeonato. E podem surpreender.

Prognóstico Arena: se bobearem, chega a final

Escalação

Goleiros: Rodolfo Cota (Chivas Guadalajara), Alfredo Talavera (Toluca) e Guillermo Ochoa (Granada);

Defensores: Nestor Araujo (Santos Laguna), Carlos Salcedo (Fiorentina), Rafael Márquez (Leon), Diego Reyes (Espanyol), Hector Moreno (Bayer Leverkusen) e Luis Reyes (Atlas);
Meio-campistas: Jonathan dos Santos (Villarreal), Miguel Layún (Porto), Giovani dos Santos (LA Galaxy), Carlos Vela (Real Sociedad), Hector Herrera (Porto), Jesus Corona (Porto), Andres Guardado (PSV), Javier Aquino (Tigres) e Oswaldo Alanis (Chivas Guadalajara);

Atacantes: Marco Fabian (Eintracht Frankfurt), Raúl Jiménez (Benfica), Javier Hernández (Bayer Leverkusen), Oribe Peralta (América do México) e Hirving Lozano (Pachuca).

Confira os jogos do Grupo A da Copa das Confederações:

17 de junho [12:00]Rússia x Nova Zelândia
Estádio Krestovsky, São Petersburgo
18 de junho [12:00]Portugal x México
Kazan Arena, Cazã
21 de junho [12:00]Rússia x Portugal
Otkrytie Arena, Moscou
21 de junho [15:00]México x Nova Zelândia
Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
24 de junho [12:00]México x Rússia
Kazan Arena, Cazã
24 de junho [12:00]Nova Zelândia x Portugal
Estádio Krestovsky, São Petersburgo


Amanhã temos a análise do Grupo B, o grupo do Chile e da Alemanha!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!