Arena Análise

Copa das Confederações 2017: Grupo B

Amanhã já começa! A Copa das Confederações na Rússia terá sua cerimônia de abertura, mas as seleções do Grupo A nós já vimos ontem.

Dessa vez, vamos analisar o Grupo B: Grupo da morte ou do desinteresse? Acompanhe conosco casa um dos prognósticos para as seleções dessse grupo:

Seleção Classificado por:
 Camarões Campeão da Copa Africana de Nações
 Chile Campeão da Copa América
 Austrália Campeão da Copa da Ásia
 Alemanha Campeã Mundial

Confira os dados das seleções que integram o Grupo B:

Camarões

Ranking FIFA: 32
Classificação: Campeão da Copa das Nações Africanas de 2017 (05/02/2017)
Nº de participações: 2 (2001 e 2003)
Melhor participação: Vice-campeão (2003)
Situação para a Copa 2018: É 2º lugar no Grupo B da fase final, e apenas o campeão do grupo se classifica para a Copa

A última seleção a se classificar (em fevereiro desse ano), não participou do sorteio em dezembro, e meio que já sabia que ia encarar um grupo só com pedreira. Depois de uma Copa do Mundo apagada, os camaroneses tentam retornar aos anos de glória no torneio, quando chegou à final em 2003.

Aliás, esse é um capítulo histórico e triste na história do futebol: após eliminar o Brasil, Camarões chega na semifinal da Copa das Confederações de 2003, mas uma tragédia aconteceu: o jogador Marc Vivian-Foe morreu em campo vítima de uma parada cardíaca.

Além do estigma de 2003, Camarões tenta encontrar forças para encarar as eliminatórias africanas, em que caiu no grupo da morte. Ou eles ou os nigerianos não irão à Copa. O destaque do time é o atacante Aboubakar, do campeão turco Besiktas.

Prognóstico AG: vai ficar na primeira fase

Escalação

Goleiros: Joseph Ondoa (Sevilla), Andre Onana (Ajax) e Georges Bokwe (Mjondalen-NOR);

Defensores: Ernest Mabouka (Zilina), Adolphe Teikeu (Sochaux), Michael Ngadeu-Ngadjui (Slavia Praha-RTC), Ambroise Oyongo (Montreal Impact), Jerome Arnold (Panionos-GRE), Collins Fai (Standard Liége), Lucien Owona (Alcorcón) e Jonathan Ngwem (Progresso Sambizanga-ANG);

Meio-campistas: Andre Zambo (Olympique de Marselha), Georges Mandjeck (Metz), Sebastien Siani (Oostende-BEL) e Arnaud Djoum (Heart of Midlothian-ESC);

Atacantes: Nicolas Ngamaleu (Altach-AUT), Benjamin Moukandjo (Lorient), Jacques Zoua (Kaiserslautern), Vincent Aboubakar (Besiktas), Olivier Boumal (Panathinaikos), Christian Bassogog (Henan Jianye), Robert Ndip Tambe (Spartak Trnava-ESQ) e Karl Toko Ekambi (Angers).

Chile

Ranking FIFA: 4
Classificação: Campeão da Copa América de 2015 (04/07/2015)
Nº de participações: É estreante
Melhor participação: É estreante
Situação para a Copa 2018: Está em 4º lugar do grupo único

Até antes da Copa América, o Chile nunca havia vencido a competição mais importante da sulamérica. Hoje, já levou duas vezes a taça. E por ter esse duplo fator surpresa, deixando a Argentina vice duas vezes – em casa, em 2015 e na Copa América Centenário ano passado – é que o Chile pode surpreender.

Com um bom elenco, como Alexis Sánchez, do Arsenal, Arturo Vidal, do Bayern de Munique, e Claudio Bravo, do Manchester City, os chilenos querem mais um título inédito. Pena que não tem Argentina classificada…

Prognóstico AG: se bobearem, chega na final

Escalação

Goleiros: Claudio Bravo (Manchester City), Cristopher Toselli (Universidad Catolica) e Johnny Herrera (Universidad de Chile);

Defensores: Eugenio Mena (Sport), Enzo Roco (Cruz Azul), Mauricio Isla (Cagliari), Paulo Diaz (San Lorenzo), Jean Beausejour (Universidad de Chile), Gary Medel (Inter de Milão) e Gonzalo Jara (Universidad de Chile);

Meio-campistas: Francisco Silva (Cruz Azul), Jose Fuenzalida (Universidad Catolica), Arturo Vidal (Bayern de Munique), Pablo Hernández (Celta de Vigo), Felipe Gutiérrez (Internacional), Charles Aránguiz (Bayer Leverkusen) e Marcelo Díaz (Celta de Vigo);

Atacantes: Alexis Sánchez (Arsenal), Angelo Sagal (Huachipato), Eduardo Vargas (Tigres), Martin Rodríguez (Cruz Azul), Leonardo Valencia (Palestino) e Edson Puch (Necaxa).

Austrália

Ranking FIFA: 48
Classificação: Campeão da Copa da Ásia de 2015 (31/01/2015)
Nº de participações: 3 (1997, 2001 e 2005)
Melhor participação: Vice-campeão (1997)
Situação para a Copa 2018: É 3º no grupo B da fase final, o que lhe daria direito de disputar a repescagem asiática

Se você ainda está estranhando, é isso mesmo: a Austrália está confederada na federação asiática, apesar de ser da Oceania. E venceu a Copa da Ásia. Não que ele seja páreo para alguém nesse grupo complicado da Copa das Confederações, mas os Socceroos estão preparados – tanto que colocaram time reserva pra levar goleada do Brasil.

O destaque do time para tentar repetir uma improvável final, como aconteceu em 1997, é Tim Cahill, de 37 anos, que inclusive enfrentou o Brasil na Copa de 2006. 

Prognóstico AG: ficarão na primeira fase

Escalação

Goleiros: Maty Ryan (Genk), Mitch Langerak (Stuttgart) e Danny Vukovic (FC Sydney);

Defensores: Bradley Smith (Bournemouth), Dylan McGowan (Guizhou Hengfeng), Bailey Wright (Bristol City), Aziz Behich (Bursaspor), Ryan McGowan (Adelaide United) e Trent Sainsbury (Inter de Milão);

Meio-campistas: Mark Milligan (Baniyas-EAU), Aaron Mooy (Huddersfield Town), Mile Jedinak (Aston Villa), Ajdin Hrustic (Groningen), Massimo Luongo (QPR) e Jackson Irvine (Burton Albion-ING);

Atacantes: Tim Cahill (Melbourne City), Mathew Leckie (Ingolstadt), Tomi Juric (Luzern-SUI), Robbie Kruse (Liaoning Whowin), Jamie MacLaren (Brisbane Roar-AUS), James Troisi (Melbourne Victory) e Tommy Rogic (Celtic)

Alemanha

Ranking FIFA: 3
Classificação: Campeão da Copa do Mundo de 2014 (13/07/2014)
Nº de participações: 3 (1997, 2001 e 2005)
Melhor participação: 3ª lugar – 2005
Situação para a Copa 2018: Lidera o Grupo C, estando bem encaminhado para sua vaga

E LÁ VEM ELES DE NOOOOOVO

Bem… Nem tanto… O técnico Joachim Löw  aproveitará o torneio na Rússia para testar jogadores para a Copa do Mundo. Apostou nos novatos e deu um descanso para os titulares. Somente Matthias Ginter, Julian Draxler e Shkodran Mustafi, que estiveram no 7×1, darão as caras na Rússia.

Alias, Low mostrou sua insatisfação com o fato de uma competição como essa existir no calendário.  Apesar disso, afirma que a Alemanha vai entrar com seriedade.

Duvidando totalmente disso, a Alemanha parece que vai entrar sem vontade. Isso não significa, no entanto, que ela não seja favorita. Só que vacilos são fatais num torneio curto como esse, e não vai me parecer uma tragédia para o futebol alemão ficar de fora da final da Copa das Confederações.

Prognóstico AG: favorito ao título

Escalação

Goleiros: Kevin Trapp (PSG), Bernd Leno (Bayer Leverkusen) e Marc-Andre Ter Stegen (Barcelona);

Defensores: Shkodran Mustafi (Arsenal), Jonas Hector (Köln), Matthias Ginter (Borussia Dortmund), Marvin Plattenhardt (Hertha Berlim), Benjamin Henrichs (Bayer Leverkusen), Antonio Rüdiger (Roma), Niklas Suele (Hoffenheim) e Joshua Kimmich (Bayern de Munique);

Meio-campistas: Julian Draxler (PSG), Leon Goretzka (Schalke 04), Kerem Demirbay (Hoffenheim), Lars Stindl (Borussia Mönchengladbach), Emre Can (Liverpool), Amin Younes (Ajax), Leroy Sané (Manchester City), Julian Brandt (Bayer Leverkusen), Sebastian Rudy (Hoffenheim) e Diego Demme (Leipzig);

Atacantes: Sandro Wagner (Hoffenheim) e Timo Werner (Leipzig).

Confira os jogos do Grupo B da Copa das Confederações:

18 de junho [15:00] Camarões x Chile
Otkrytie Arena, Moscou
19 de junho [12:00] Austrália x Alemanha
Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
22 de junho [12:00] Camarões x Austrália
Estádio Krestovsky, São Petersburgo
22 de junho [15:00] Chile x Alemanha
Kazan Arena, Cazã
25 de junho [12:00] Alemanha x Camarões
Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
25 de junho [12:00] Chile x Austrália
Otkrytie Arena, Moscou
Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!