Arena Análise

Final da Champions 2016/2017: Real Madrid

Próximo sábado é a decisão da Liga dos Campeões. De um lado, o Real Madrid tentando conquistar seu 12º título. De outro, a Juventus, que domina totalmente o campeonato italiano nos últimos 6 anos, e tenta voltar às boas no continente europeu.

E como nossas boas análises sempre dão certo, vamos relembrar hoje a campanha do Real Madrid desde o início da fase de grupos até o País de Gales:

PRIMEIRA FASE

Grupo F

ClubePGJVEDSGGPGC
1Borussia Dortmund146420219+12
2Real Madrid1263301610+6
3Légia Varsóvia46114924–15
4Sporting3610558–3

O Real iniciou sua caminhada na Champions com um jogo especial para o Cristiano Ronaldo. Jogar contra seu clube formador, o Sporting. Apesar do saudosismo, o Sporting vendeu caro a derrota, saindo na frente (com Bruno Cesar, lembra dele?). o Real só venceu nos minutos finais da partida, com gols de CR7 e Morata.

Na sua campanha na fase de grupos, O Real não perdeu, mas sofreu 3 empates: um contra o Légia Varsóvia, na Polônia e com os portões fechados, e Dortmund em fora de casa e em casa (na última rodada).

Aliás, esse jogo contra o Dortmund no Bernabéu decidiu o primeiro lugar do grupo F. O gol de Reus no finalzinho jogou o Real Madrid no pote dos segundos colocados no sorteio das oitavas – e deixou a torcida merengue com a pulga atrás da orelha com o desempenho do time.

OITAVAS DE FINAL

A ameaça de um jogo logo de cara contra o Barcelona deixou a torcida do Real apreensiva. Não mais do que todos os outros campeões de grupo que estavam do outro lado, torcendo para não cair Real. Pior para o Napoli, que venceu seu grupo, mas saiu da Champions com dois 3×1 (fora de casa e em casa).

QUARTAS DE FINAL

Chegava a hora do Real Madrid mostrar que ia brigar pela 12ª. Confronto contra o Bayern de Munique. Uma vitória importante na Alemanha com um show de CR7 levava o torcedor a crer que a vaga estava assegurada.

Só que o Bayern veio pra cima e abriu o placar, com CR7 marcando de novo. Graças a Sérgio Ramos com seu gol contra, o Bayern devolveu o resultado da ida, levando para as penalidades.

Aí veio mais um show do CRIS-CRIS: dois gols na prorrogação e 4×2 Real no final. Festa em Madrid após um jogo emocionante e semifinal garntida.

SEMI FINAL

Mais uma vez o Atlético de Madrid no caminho. Duas finais e agora uma semifinal de Champions nos últimos tempos transformaram o clássico de Madrid num clássico europeu. Mais uma vez deu Real. Desta vez, no entanto, sem grandes dificuldades (como nas duas finais da Champions).

O 3×0 no Santiago Bernabéu (com mais um show de Cristiano Ronaldo, autor de TODOS OS GOLS) deixou o Atlético na obrigação de vencer bem no último jogo do Vicente Calderón em uma Champions. E vinha ganhando de 2×0 quando, ainda no primeiro tempo, Isco marcou o gol que esfriou o Atlético – e o jogo, pois o segundo tempo foi chaaaato…

Campanha na Champions 16/17

12 jogos -> 9 vitórias* e 3 empates (foi derrotado pelo o Bayern de Munique nas quartas de final no tempo normal)

32 gols marcados, 17 sofridos -> o melhor ataque da competição.


Na quinta, temos o lado da Juve da decisão. Não perca!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!