Área de Imprensa

Maurício de Sousa 80

01

Hoje Maurício de Sousa, o maior cartunista do Brasil, que criou a Turma da Mônica e todos os seus fascinantes personagens, completa 80 anos.
Sua obra influenciou (e ainda influencia) crianças de todo o Brasil e até de fora da nação. As histórias do bairro do Limoeiro tem como um de seus cenários o campinho, onde Cascão e Cebolinha jogam com os amigos e, em váras ocasiões, arquitetam seus planos infalíveis para pegar Sansão, o coelho da Mônica.
O esporte – mais precisamente o futebol – sempre esteve presente nas HQs da Turma. E muitos personagens foram criados em virtude disso.

Craques como Pelé, Neymar, Maradona, Ronaldo Fenômeno e Ronaldinho Gaúcho, ganharam personagens nos gibis.

Alguns
Pelezinho, Ronaldinho Gaúcho, Fenômeno e Neymarzinho, craques que viraram personagens da Turma da Mônica.

Antes mesmo destes personagens surgirem, o Boa Bola representava a classe – primo do Cascão, era jogador profissional.

ronaldo-tirinha-1
Aqui aparece também Dieghito e o Boa Bola.

Maurício, que é são paulino, foi colocando preferências clubísticas nos seus principais personagens conforme o tempo e os gibis. Hoje, isso é bem claro (apesar de ter rolado “virações” de casaca no decorrer do tmpo, como Cebolinha e Cascão).

O próprio Maurício de Sousa disse, em entrevista, o clube de coração dos seus personagens:

Até o Chico Bento tem um clube: o São Bento, de Sorocaba.

Cada um dos personagens principais são baseados em pessoas reais – as meninas são as filhas de Maurício, os meninos são amigos delas que jogavam no campinho onde eles moravam, lá em Mogi das Cruzes.

Apesar dessa inspiração, a preferência clubistica da “turma real” não é bem essa:

Para ser sincero, não sei se o Cebola, que inspirou o personagem, torce realmente para o Palmeiras. O Cebolinha tinha uma camisa verde desde o início. Quando tive a ideia que cada um poderia torcer para um time, pensei no Cebolinha para ser o palmeirense. A Mônica, voluntariosa e vestindo vermelho, ficou com o São Paulo. O Cascão é corintiano. Ele era o melhor jogador da Turma e naquele tempo o Corinthians estava em alta – diz Maurício de Sousa.

E Mauricio estava certo. Luiz Carlos da Cruz, que inspirou o personagem, na verdade é são-paulino, assim como Mônica de Souza. Já Jair do Santos, que virou o Cascão, é tão corintiano quanto o menino que detesta água. Magali de Sousa, que torceu para o São Paulo na infância, hoje é cruzeirense.

dsc_0008
O “Cebola original” torce para o São Paulo, ao contrário do seu personagem, que é palmeirense.

Já a Marina (a dos gibis e a filha de Mauricio, sua inspiração) é jogadora de futebol e palmeirense. Teve até um apoio esse ano para as meninas do Brasil para a disputa da Copa do Mundo.

Desenho-seleção

Hoje é um dia para celebrar. O Trivela colocou algumas scans de HQ com a temática do futebol. Vale a pena dar uma conferida.

E você? Gosta do universo criado por esse gênio? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!