AG News

O novo estatuto da FIFA

A FIFA tem um novo presidente! Após eleição conturbada em virtude da devassa feita pelas polícias suiça e americana, vários dirigentes de futebol estiveram em Zurich, Suiça, com o asterisco na mão, para eleger o novo presidente da entidade.
No entanto, mais importante que a eleição de Gianni Infantino, ex presidente da UEFA, como novo mandatário do futebol, foi a resolução de mudanças no estatuto da entidade.

As mudanças serão implementadas até o próximo dia 26 de abril e pretendem evitar novos escândalos de corrupção e de conflito de interesses envolvendo “gente da FIFA”.


Algumas delas são:

  • 1. Limite de mandatos: passam a ser de três anos seguidos, cada um deles de quatro anos – ou seja, 12 anos no poder. O mesmo se aplica aos membros do Conselho da Fifa.
  • 2. O enfraquecimento do Comitê Executivo, que vai ganhar mais integrantes e vai perder poder. Antes era composto por 24 integrantes, mas agora terá 36 assentos (com seis mulheres pelo menos, em detrimento da configuração atual, que tem apenas uma mulher).
  • 3. Os ocupantes de cargos de alto escalão na FIFA terão seus salários publicados. E, antes de assumirem esses cargos, todos os pretendentes passarão por uma “checagem de integridade”. Os fichas-sujas serão barrados.
  • 4. Foi aprovada a criação de um novo Comitê, que será integrado por jogadores de futebol masculino e feminino, clubes e outras personalidades ligadas ao esporte, com o objetivo de garantir a transparência e participação de mais pessoas do mundo futebol.

É… As novas normas podem até ser boas, mas muita gente boa ficou de fora – inclusive nós brasileiros, eternos pitaqueiros na FIFA se contentam deixando esmola na casa dos outros…

Mesmo com várias brechas na lei, o que tem de gente sabida não tá escrito!

E aí? O que acharam desse fato? Será que agora nosso amado futebol vai engrear? Comenta aí!

Fonte

 

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!