AG News Arena Olímpica

Olimpíadas x Zika Vírus

Os Jogos Olímpicos estão chegando, e a galera da Teoria da Conspiração começa a se mexer para estar pronto quando o “EU TE AVISEI” acontecer.

Uma das notícias preferidas dessa turma é o surto do Zika Vírus no país. O vírus é oriundo da África, e chegou no nosso país com os turistas da Copa do Mundo de 2014, encontrou um ambiente ideal, já alastrado pela Dengue.

_89943712_00e347b1-6e77-4927-a6ea-32e8f3c733ec

Essa galera do contra tanto faz que muitos atletas ou pensaram (como Paul Gasol, espanhol do basquete) ou desistiram de vir ao Rio (alguns atletas TOP de tênis e golfe) por causa do risco do Zika Vírus que, além da doença, traz um comprovado risco a grávidas, que podem fazer com que seus filhos nasçam com microcefalia.

A romena Simona Halep, 5ª no ranking da WTA (associação de tenis feminina), ilustra bem o medo e a informação que os atletas possuem sobre o problema do Zika:

australian_open_tenni_amar

“Após conversas com médicos e com minha família, concluí que os riscos são demasiadamente altos para minha carreira e minha saúde, especialmente como mulher. A família para mim é muito importante e não posso assumir o risco de não ser mais capaz de gerar um filho quando minha carreira estiver encerrada”

No entanto, a OMS (Organização Mundial de Saúde) e cientistas americanos afirmam que o bicho é feio, mas não tanto quanto se descreve.

Cientistas americanos afirmaram que, em comparação com o número de turistas que visitam o Brasil durante o período de férias, especialmente os locais mais infestados pelo Aedes Aegypt, a quantidade de pessoas esperadas para os Jogos não chega a 1%.
Além disso, por ser um período de inverno, em que a incidência solar é menor, a infestação do mosquito também tende a cair.

O diretor dos CDC (Centros americanos de Controle e Prevenção de Doenças) diz que “não há uma razão de saúde pública para atrasar ou mudar os jogos”, contrariando um chamado de mais de 200 cientistas para anular ou mudar os Jogos Olímpicos para outra sede.

spon olimpiádas zica

Entretanto, o risco maior é do vetor chegar ao Brasil, assim como foi em 2014. Apenas 19 dos 207 países que virão ao Rio tem potencial de propagação da Zika. Em especial, Chade, Djibouti, Eritreia e Iêmen são potenciais vetores pois os seus atletas sairão pela primeira vez de uma área onde o vírus é ativo.

O órgão, então, recomendou às delegações que se protejam do mosquito, mas sem alardes desnecessários, e evitem contrair a infecção por via sexual, utilizando preservativos ou praticando a abstinência.

Pelo sim, pelo não, os Comitês internacionais tomarão algumas medidas na Vila Olímpica, como manter janelas fechadas, redobrar atenção com potenciais criadouros e a distribuição de preservativos.

Fonte

E aí, você acha que as Olimpíadas vão zikar com esses abandonos? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!