AG News Arena Olímpica

ParaPlantão #ArenaRio #5

O domingão paralímpico teve muitas medalhas para o Brasil. Confira conosco o que de mais importante aconteceu nas Parlaimpiadas ontem!

FATOS

kovan

– Um feito incrível foi registrado na prova dos 1.500m classe T12/13: os quatro primeiros colocados registraram um tempo melhor que o do campeão Olímpico da prova! O ouro Paralímpico foi do argelino Abdellatif Baka, que anotou 3min48s29 e bateu o recorde mundial.

– Um fato inusitado aconteceu na prova do halterofilismo masculino até 75kg: o atleta do Iraque ficou com a prata mas, como estava há 10kg do recorde mundial, ele usou a regra que permite mais uma tentativa (além das 3 da competição) para recorde mundial e… conseguiu! O chinês que levou o ouro também usou essa regra, mas não conseguiu. O iraquiano ficou feliz com a marca, mas chateado por, pelo regulamento, essa marca não contar na disputa por medalhas.

– O iraquiano Kovan Abdulraheem conquistou a torcida no Engenhão. Venceu a prova do Lançamento de Dardo e, quando conquistou sua melhor marca, plantou babaneira. Ao final, fez dancinha e foi pra galera, literalmente!

HERÓIS

pv1-uqus

– Melissa Stockwell e 11/09 tem uma relação, no mínimo, de destino. Por causa do atentado terrorista ao WTC, em 2001, ela foi a guerra contra o Terror, e numa operação, perdeu uma das pernas. Agora, conquista o bronze no triatlo PT4. Num 11/09.

BRASIL

201609111111155453

– A seleção masculina do Brasil de goalball venceu a Argélia por 12 a 2, e vai se encaminhando a mais um ouro paralimpico.

– O atletismo continua mantendo a meta de #HinoTodoDia. Pela manhã, Petrúcio Ferreira e Yohansson Nascimento levam ouro e bronze nos 100m T47, respectivamente. Petrúcio, na prova decisiva, bateu o recorde mundial obtido por ele mesmo.

– Já na noite carioca, mais duas medalhas: prata para Felipe Gomes, nos 100m classe T11, bronze para Teresinha de Jesus, nos 100m classe T47.

– Alan Fonteles não teve uma boa noite. Na prova dos 200m T44, da qual ele foi medalhista de ouro em Londres 2012, o brasileiro registrou o nono tempo da fase eliminatória e ficou fora da final.

– O brasileiro Daniel Dias conquistou neste domingo (11) a 19ª medalha Paralímpica de sua carreira, mas bateu na trave mais uma vez. A prata ganha nos 100m peito SB4, no entanto, aproxima o nadador de um recorde histórico da modalidade. O australiano Matthew Cowdrey conquistou 23 medalhas entre Atenas 2004 e Londres 2012 e é o maior medalhista da natação na história dos Jogos, mas não compete no Rio 2016. E Daniel compete em mais 5 provas.

– A seleção brasileira de futebol de 5 garante vaga nas semifinais após derrotar a Turquia por 2×0. Agora joga a última rodada contra o Irã para ver se será 1º ou 2º do grupo.

– A seleção masculina de basquetebol em cadeira de rodas surpreendeu e venceu o Irã facilmente por 73 a 50, ficando muito perto de uma vaga nas quartas-de-final dos Jogos Rio 2016. As meninas, mesmo sendo derrotadas pela Grã-Bretanha, também podem se classificar, mesmo se forem derrotadas pelo Canadá, pois o saldo de pontos é bom graças a passada de carro que deram na Argentina na primeira rodada.

– O tênis de mesa brasileiro já fez história nos Jogos Rio 2016. Pela primeira vez nos Jogos Paralímpicos, um atleta do país disputará uma final individual do esporte. O responsável pelo feito é Israel Stroh, que avançou à decisão masculina da classe 7. O Brasil também segue na luta pelo bronze com Bruna Alexandre e Danielle Rauen.

– A seleção brasileira masculina de voleibol sentado foi surpreendida pelo Egito e conheceu sua primeira derrota nos Jogos Rio 2016. Um 3×2 que obriga o Brasil a vencer a Alemanha para passar às semifinais. Brasil precisará derrotar os alemães em seu último jogo na primeira fase, na terça (13), às 20h30.

Não deixe de conferir nossa página especial e o Quadro de Medalhas (terminamos em 5º ontem)!
Faltou alguma coisa? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!