Arena Olímpica

Plantão #ArenaRio #04

Primeiro dia de competições após a Abertura teve muitas emoções! A que destacamos primeiro é o nosso primeiro medalhista: Felipe Wu, prata na pistola de ar 10m. Há quase 100 anos que o Brasil não ganhava medalha no Tiro. A torcida, ao som de ‘WU, WU, WU, WU’ mais atrapalhou os adversários, pois Felipe mostrou calma e serenidade, perdendo o ouro somente por causa do RECORDE OLÍMPICO do atleta Vietnamita.

xXyOHLKd

Bem, vamos com mais destaques do dia de ontem?

MICO: O espanhol Miguel Navia, na natação, queimou a largada da eliminatória de sua prova e, imediatamente, tirou a touca, saiu da piscina e começou a chorar. No entanto, o juiz da prova, deu uma segunda a chance a ele e o permitiu nadar, por conta de um erro no sistema de largadas. Só que a sua concentração foi pro espaço: ele não foi bem, acabou a bateria em penúltimo.

622_733bd152-5c51-34d1-8978-086f229568c6

TENSO:
O ginasta francês Samir Ait Said quebrou a perna durante a prova de Saltos da qualificatória da Ginastica Artística. A cena realmente foi chocante!

ATROPELOU!
– A Seleção Brasileira de futebol feminina teve o seu desafio mais difícil nos Jogos até agora. Pelo menos, no papel. PASSOU O CARRO NA SUÉCIA: 5×1 fora o baile.
– A Seleção americana de basquete começou a distribuir bolas na galera: a vítima da vez foi a China: 119 x 52.

ZEBRA
– A belga Kirsten Flipkens eliminou a ex-número 1 do mundo no tênis Venus Williams por 2 sets a 1, e beijou a quadra ao final do grande feito

RECORDE
– A piscina trouxe recordes no seu primeiro dia: a húngara Katinka Hosszu ATROPELOU o coitado do recorde mundial anterior na final, baixando em 5s a marca dos 400m medley. O destaque foi seu marido – e treinador – enlouquecido na beira da piscina após a prova.

oR3Cn4Kq

– O revezamento 4×100 livre feminino da Austrália também conseguiu bater o recorde, mas sem tanta folga. No entanto, foi com muita emoção!

BOA, BRASIL!
– O Brasil começou bem no Pólo Aquático masculino e no Handebol feminino: encarou tradições nos jogos e venceu: as meninas, a Noruega; os meninos, a Austrália!

0Z4WMucA

– A Seleção de Ginástica Artística masculina fez história, classificando a equipe para as finais: por equipe, por aparelhos e no individual geral. Destaque para o choro de Diego Hipólito, dessa vez, de alegria!

– Mesmo não chegando às medalhas, Nathalie Moellhausen fez história na esgrima: chegou Pas quartas-de-final na espada individual, feito ainda não realizado na esgrima brasileira em Jogos.

(DES)ORGANIZAÇÃO
– Falta de comida e dinheiro nos quiosques da quadra de tênis, uma BALA atravessou a tenda dos jornalistas do Centro de Hipismo, filas intermináveis nas entradas das arenas, algumas pessoas entrando sem revista… É, as coisas não são só beleza como foi na Abertura…

ng7430165

XI, BRASIL…
– O Judô brasileiro não foi bem no seu primeiro dia: Felipe Kitadai e Sarah Menezes não conseguiram avançar nem na disputa do ouro, nem na de bronze. Kitadai saiu triste e foi consolado pela torcida. Já Sarah ainda teve uma luxação no cotovelo após uma chave de braço que a eliminou. Se não é zica o bastante, a campeã no judô até 48kg foi a ARGENTINA Pareto…

A IMAGEM DO DIA
Yursa Mardini, do Time de Refugiados, venceu sua bateria nos 100m borboleta, mesmo ficando bem longe das semifinais. Com isso coroa uma história de vida incrível. Aos 18 anos, ela carrega consigo o peso de ter fugido da guerra da síria nadando. E ainda ter salvo outra 19 pessoas no percurso. Ela levaria a bandeira olímpica na Cerimônia de Abertura, mas resolveu se poupar para a prova de ontem!

7698062-3x2-700x467


E aí, faltou alguma coisa? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!