AG News Arena Olímpica

Plantão #ArenaRio #11

Fala, galera!

Tem muita coisa acontecendo nesse domingão, né? Antes de comentar o dia de domingo, falta o sábado! Vamos então direto aos fatos mais marcantes do dia olímpico:

RECORDE

ZqxJooTj

– Micheal Phelps pulou na piscina pela última vez no revezamento 4x100m medley. Venceu com os EUA a sua 23ª medalha de ouro. A última da carreira desse grande mito dos Jogos. Em mensagem via Facebook, confirmou sua aposentadoria. Deixou um “muito obrigado, Rio” a torcida que apoiou seus últimos feitos nas piscinas olímpicas.
Na prova anterior, os 4x100m medley feminino, também teve uma marca histórica: a 1000ª medalha de ouro americana na história dos Jogos Olímpicos.

– Um alemão muito hu3 chamou atenção hoje, na prova do lançamento de disco. Christoph Harting, além de vencer o ouro na última rodada, comemorar agradecendo ao torcedor com reverências – inclusive com uma certa ironia ao tocar o hino alemão no pódio – descobriu-se que ele é irmão do antigo campeão olímpico Robert Harting,. A medalha de ouro é de família!

ZEBRA

2n3ginqdcm_50b86wslqf_file

– Enfim Rafael Nadal sentiu o ritmo frenético dos Jogos. Na semifinal, foi derrotado pelo argentino Del Potro, que havia eliminado Djokovic na primeira rodada. Decide contra o inglês Andy Murray o título do tênis.

– A portorriquenha Monica Puig foi talvez a maior zebra do tênis até agora. Derrotou a número 2 do mundo, a alemã Angelique Kerber, conquistando a primeira medalha de ouro para Porto Rico na história dos Jogos.

TENSO

– A Nigéria quase não entra em campo hoje, pelas quartas-de-final do torneio de futebol olímpico. Salários atrasados (inclusive da comissão técnica) foram as motivações. Pelo visto ficou tudo certo, e as Águias Verdes enceram a Dinamarca, se classificando para as semifinais.

– O atletismo começou com quedas nas provas de longa distância. Na semifinal dos 3000m com obstáculos, Etenesh Diro foi derrubada e acabou perdendo sua sapatilha. Chegou em 7º, sem classificar. A IAAF, no entanto, viu que ela foi prejudica e, com uma decisão polêmica, a colocou na final. Já nos 8000m rasos, Mo Farah caiu também. No entanto, o bretão se levantou, continuou sua prova e, com um sprint impressionante, venceu a prova, se tornando bicampeão olímpico.

BOA, BRASIL

Football - Men's tournament Quarterfinal

– Batendo mais que atleta do UFC, a Colômbia tentou colocar pilha na Seleção Brasileira. Até que o nosso ~capitão~ Neymar entrou na pilha, mas o Brasil jogou na bola e venceu por 2×0 (Neymar e Luan), se classificando para as semifinais do futebol masculino.

– No handebol masculino, Brasil empata com o Egito num jogo emocionante e quase garante sua classificação às oitavas-de-final.

IH, BRASIL…

Volleyball - Men's Preliminary - Pool A Brazil v Italy

– Brasil x Argentina mexeu com o público, e foi um grande jogo. O Brasil abriu vantagem mas, como sempre, deixou o adversário empatar. E tivemos duas prorrogações. Na primeira, o Brasil abriu, e a Argentina empatou. Na segunda, a Argentina abriu, e o Brasil não acompanhou. Derrota que complica muito o basquete brasileiro.

– A natação termina para o Brasil como começou: sem medalhas. A análise do presidente da CBB, de que “o legado foi o acolhimento do torcedor” é tão ridícula quanto a participação brasileira.

– A Seleção Brasileira de volei masculino se complica. Vencia a Itália, mas tomou a virada de forma impressionante: 3×1. Agora vai decidir com a França quem passa às quartas.

– O vôlei de praia masculino só continua com Alisson e Bruno (que venceram a dupla espanhola nas oitavas-de-final). Evandro e Pedro Solberg erram muito e são eliminados.

– A Seleção de basquete feminina também vai para duas prorrogações e também perde. A diferença é que elas não ganharam uma única partida e já estão eliminadas.

– Depois de uma regata brilhante na sexta, Robert Schedit vai muito mal e perde a chance do ouro na classe Laser. Briga apenas pelo bronze (e ainda assim bem difícil)

– Os brasileiros começam o atletismo como terminaram a natação: resultados abaixo do normal e desculpas. Rosângela Santos, que não conseguiu chegar a final dos 100m rasos, inclusive, disse que “Olimpíadas não é pra ela”. Percebe-se.

(DES)ORGANIZAÇÃO

20160813_133342_UlYBpZo

Operação de guerra para receber o jogo entre Brasil x Argentina no basquete, o mico de ter que trocar a água da piscina do Maria Lenk… Nenhuma dessas atitudes do Comitê teve tanto destaque quanto a invasão de alguns torcedores ao final da sessão da manhã do atletismo no Engenhão. Por alguns minutos, os invasores tiraram fotos na linha de chegada e, ao sair, cantaram: “O Engenhão é nosso”. Falha grave na organização!

A IMAGEM DO DIA

Micheal Phelps, ao se despedir das piscinas, chora com o carinho do público brasileiro e – com certeza – do publico mundial. Uma grande lenda que “pendura a touca”. Na foto, comemoração da última medalha, ouro no 4x100m medley.

Swimming - Men's 4 x 100m Medley Relay Final


Faltou alguma coisa? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!