AG News

Super Mundial de Clubes – a nova aposta da FIFA

A FIFA tenta, desde a implosão daquele bendito hotel com a prisão de vários dirigentes e desmantelando-se um esquema pesado de corrupção, mostrar novas ideias e mais transparência.

Entre ideias como mudanças na regra dos futebol para atrair mais atenção, uma das mais polêmicas é a expansão das vagas da Copa do Mundo, de 32 para 48 seleções.

Se a Copa parece se renovar, outros torneios podem não durar. A Copa das Confederações e o Mundial de Clubes estão no bico do corvo, podendo ser extintos nas próximas edições.

Como vimos antes, a competição de seleções que serve de teste para a Copa do Mundo não vem tendo tanto apelo na Rússia quanto no Brasil. Com o Mundial de Clubes, tudo fica mais claro, pois dificilmente a equipe vencedora da UEFA vem motivada para o torneio.

Ventila-se nos corredores da FIFA que, no momento em que esses dois torneios sejam cancelados, o evento-teste para a Copa do Mundo poderia ser algo como um Super Mundial de Clubes.

De acordo com a AFP, esse torneio reuniria 16 ou 24 seleções, e aconteceria a cada dois anos, sempre em anos ímpares. O formato de classificação ainda seria obscuro, mas provavelmente os campeões das competições continentais (Libertadores, UEFA Champions League) e das competições alternativas (Sulamericana, UEFA Europa League).

Essa competição reuniria os melhores clubes do mundo, e não apenas um de cada continente, o que poderia atrair muita audiência e patrocínios, pois não necessariamente ficaria amarrado a um evento-teste da Copa e poderia ser mais rotativo do que Emirados Árabes – Japão, no caso do Mundial de Clubes.

Segundo o portal Record, o nome do torneio seria Taça Intercontinental (sim, quase o nome do antigo torneio da Toyota que o Flamengo, Grêmio e São Paulo venceram). Reuniria os dois últimos vencedores da Liga dos Campeões, Liga Europa, Taça Libertadores e, possivelmente, dos finalistas vencidos de cada uma das três provas. As outras vagas seriam distribuídas pelos vencedores continentais de Ásia, África, América do Norte e Central e Oceania.

Oficialmente essa é apenas uma suposição, apesar do presidente da FIFA já ter sinalizado que vai acontecer algo com a Copa das Confederações e o Mundial de Clubes. A ideia é já ter a primeira edição em 2019.

E aí, será que vai pegar essa ideia? Comenta aí!

Seja mais um Geraldo da Arena! Receba as nossas novidades direto do seu e-mail!