AG Retrô 2021 – Outubro

Começando o post da retrospectiva do mês de outubro com um singelo joguinho…

Antes que chegue o jogo do biscoito, vamos ver como foi o mês de outubro esportivo de 2021 NA NOSSA VISÃO:


Cadê o Facebook/Twitter/Whataspp/EA?

Sobrevivemos ao Facebookalipse, quando todas as redes pertencentes ao Facebook (futuro Meta) saíram do ar.

Permanecemos firmes no Twitter, e vimos que FIFA e EA Sports vão encerrar uma parceria de anos na produção do jogo de futebol.


Ânimos exaltados no futebol brasileiro

Parece que o retorno do torcedor trouxe muito stress ao futebol brasileiro.

Enderson Moreira chegou a discutir com torcedores do Botafogo que faziam aquela corneta básica, pedindo apoio na luta pelo acesso a elite do nosso futebol.

E confusão não faltou para Grêmio e Palmeiras.

Ameaçado pelo descenso, o tricolor perdeu em casa para o alviverde, que precisou sair às pressas de campo no fim do jogo.

Isso porque alguns vagabundos travestidos de torcedores depredaram a Arena em “protesto” a arbitragem e ao desempenho gremista.

Coincidência ou não, isso ocorreu logo após a troca de comando de Vagner Mancini, que abandonou o América-MG em boa situação na tabela para tentar salvar o Grêmio.

E o clima não tava bom mesmo. Em Santos, tentando mais uma vez escapar de rebaixamento, rolou até sal grosso no estádio.

Com o preço da carne, só dá pra usar sal grosso assim mesmo…

Agora um lance que não é piada – infelizmente. Na segunda divisão do gauchão, William Ribeiro, do São Paulo de Rio Grande, após tomar amarelo, agrediu o árbitro e, quando ele caiu, deu-lhe um chute na cabeça.

Ele foi denunciado por tentativa de homicídio.


Ânimos agitados no futebol europeu

Sobre Seleção, vimos o crescimento de Vinicius Junior, o melhor brasileiro em atividade na Europa, ajudando o Real Madrid a sobrar na temporada.

E vimos também que a comissão da Seleção não parece ligar muito pra isso…

Sobre a treta entre UEFA e CBF por conta ainda da tal Copa do Mundo de 2 em 2 anos, a entidade europeia apresentou uma ideia de adicionar os países da CONMEBOL na sua Liga das Nações.

E a polêmica nos bastidores do mês foi a compra do Newcastle, clube inglês, por um ricaço da Arábia Saudita. Isso levou os clubes da Premier League a reclamar de um desequilíbrio financeiro.

E colocou novamente na discussão o Sportswashing, uma forma dos governos tentarem atrair investidores e comprando grandes equipes esportivas – ou organizando eventos – para disfarçar os crimes do governo.

Mas nem o sportswashing foi capaz de segurar a onda de Icardi, que passou o mês brigando e se reconciliando do sua esposa Wanda Nara – lembrando que ela era a esposa de Maxi Lopez, e deixou um jogador pelo outro.


Ânimos animados em outros esportes

Mesmo que ainda distantes, a luta contra a homofobia teve uma importante vitória.

Mauricio Sousa, campeão olímpico do vôlei masculino, foi demitido do Minas, seu antigo clube, após comentários homofóbicos nas suas redes, e de uma ampla campanha das redes sociais, que envolveu até os patrocinadores do time.

E também teve a promessa de não ser mais convocado pela Seleção Brasileira…

Vimos em outubro a consolidação dos esportes femininos vitoriosos em 2021: o tênis e a ginástica artística.

Rebeca Andrade deu um repeteco de ouro/prata em Tóquio, dessa vez no Mundial da categoria.

Bia Haddad conquistou a vitória mais importante do tênis feminino em anos: vencer uma atleta TOP 10 no torneio de Indian Wells.


Tá chegando a hora! No próximo post, o mês de novembro!

Faltou algo no mês de outubro? Comenta aí!

Deixe um comentário