Análise do Brasileirão Feminino A1 2020

Após a grande visibilidade do futebol feminino em 2019 com a Copa do Mundo, o futebol brasileiro parece ter acordado para o incentivo ao futebol feminino.

Ainda que falte muita coisa, como a plena profissionalização da categoria, os passos dados precisam ser celebrados.

E a organização do calendário de 2020 é um passo importante.

O Campeonato Brasileiro Feminino Série A1 começará agora no mês de novembro. A elite do futebol feminino nacional terá 16 equipes.

Elas jogarão no modelo de pontos corridos em turno único, com as oito melhores equipes ao final da fase seguindo para a disputa do título.

As quatro últimas terão que jogar a Série A2 em 2021.

A Ferroviária é a atual campeã brasileira, batendo o Corinthians na decisão.

Confira as equipes que estarão no Brasileirão A1 2020:

Audax-SP
Corinthians-SP
Cruzeiro-MG (vindo da Série A2 2019)
Ferroviária-SP (atual campeão)
Flamengo-RJ
Grêmio-RS (vindo da Série A2 2019)
Iranduba-AM
Internacional-RS
Kindermann-SC
Minas Brasília-DF
Palmeiras-SP (vindo da Série A2 2019)
Ponte Preta-SP
Santos-SP
São José-SP
São Paulo-SP (Campeão da Série A2 2019)
Vitória-PE

Nessa edição, se integram na Série A1 via acesso da Série A2: São Paulo (campeão), Cruzeiro (vice-campeão), Palmeiras (3º lugar) e Grêmio (4º lugar).

A Ferroviária de Araraquara vai defender seu título, e tem o Corinthians como principal oponente – já se cruzaram em decisões por três vezes em 2019, com o Corinthians levando a melhor na semifinal do Paulistão e na final da Libertadores.

Mercado da Bola

Com o aumento da visibilidade (mesmo que ainda precise melhorar mais), vimos algo incomum no futebol feminino brasileiro: especulações do mercado da bola!

Quem mexeu mais com esse mercado foram os times de São Paulo, já que Palmeiras e São Paulo estão na elite em 2020.

O Corinthians repatriou Andressinha, que jogava nos EUA. Já o Santos foi o destino da craque Cristiane, que saiu do São Paulo decepcionada com a diretoria e com as condições dadas ao futebol feminino, mesmo tendo sido campeão da Série A2.

E não foi somente ela: duas atletas tricolores “pularam o muro” para jogar no Palmeiras, causando uma ridícula manifestação negativa de torcedores tricolores nas redes sociais.

O Palmeiras ainda mantém o projeto em Vinhedo, mas começa a estruturar melhor o futebol feminino, tendo movimentação no mercado da bola mais intenso que no masculino.

O Tricolor reagiu a essa debandada e montou praticamente um novo time, com muitos destaques da base.

Como destaque nessa nova equipe está Gláucia, vice-artilheira do Brasileirão do ano passado pelo Santos.

Tem transmissão na TV!

Na divulgação das cinco primeiras rodadas, a CBF indicou as transmissões das partidas do Brasileirão feminino.

Assim como na temporada passada, o Twitter e o sistema de streaming MyCujoo irão transmitir os jogos, assim como a TV Bandeirantes continuará a passar os confrontos na TV abeta.

Pela tabela detalhada, quatro partidas já têm transmissão prevista na Band, e cinco serão veiculadas no Twitter, ficando a cargo do MyCujoo transmitir as demais.

E já vamos começar com Derby! A Band vai transmitir logo na primeira rodada Palmeiras x Corinthians, no dia 9 de fevereiro, às 14h (horário de Brasília).

As outras partidas da TV aberta que tiveram as transmissões divulgadas foram:

Flamengo x São Paulo (16/02)
Grêmio x Santos (01/03)
Palmeiras x São Paulo (15/03)

Todas as partidas acontecem no horário das 14h do domingo.

Confira a tabela com as partidas do Brasileirão A1 aqui.

Fonte e Fonte

Em breve vamos atualizar o nosso Ranking Arena Geral de Clubes versão futebol feminino, o RACf. Por enquanto, confere lá a versão de 2019!

Quem vai ser campeão do Brasileirão Feminino? Comenta aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *