Análise Fase de Grupos da Libertadores 2020

Com o final da “Pré-Libertadores”, agora começa o campeonato pra valer.

As 32 equipes restantes estão divididas em 8 grupos de 4 equipes, onde as duas primeiras se classificam para as oitavas-de-final, enquanto o 3º colocado de cada grupo terá que jogar a segunda fase da Copa Sulamericana.

Dos oito brasileiros classificados para a competição, o Corinthians é o único eliminado até agora – perdeu para o seu freguês, o Guarani do Paraguai, na segunda fase preliminar.

A decisão da Libertadores será em jogo único, no estádio do Maracanã. Será que teremos Brasil na final? Vamos ver, primeiramente, como os brazucas restantes estão na fase de grupos:

Grupo A

Flamengo
Independiente del Valle-EQU
Junior Barranquilla-COL
Barcelona de Guayaquil-EQU

Grupo que já era complicado, e se tornou muito forte por causa do Barcelona.

Primeiro clube, na atual classificação da Libertadores, a conseguir chegar na fase de grupos passando por todas as fases preliminares, a equipe de Guayaquil vai encarar um clássico contra o atual campeão da Copa Sulamericana, o Independiente del Valle.
Time esse que jogou a Recopa contra o Flamengo, e já criou certa rivalidade nos seus dois últimos encontros.

Da Colômbia vem outro adversário rubronegro, o Junior de Barranquilla, que foi eliminado pelo Fla na Copa Sulamericana de 2017, quando o rubronegro chegou a decisão.
Em 2018, novamente foi longe na SULA, perdendo dessa vez para o Athletico.

Isso tudo poderia ser assustador para o torcedor rubronegro, mas o Flamengo joga o melhor futebol das Américas e, mesmo com um grupo cascudo desses, dificilmente ele não se classifica em 1º lugar.

Prognóstico AG: Flamengo vence o grupo

Partidas

4 de março: Junior Barranquilla x Flamengo – Estádio Metropolitano, Barranquilla
11 de março: Flamengo x Barcelona de Guayaquil – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
19 de março: Independiente del Valle x Flamengo – Estádio Olímpico Atahualpa, Quito
7 de abril: Barcelona de Guayaquil x Flamengo – Estádio Monumental, Guayaquil
22 de abril: Flamengo x Independiente del Valle – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
6 de maio: Flamengo x Junior Barranquilla – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro

Grupo B

Palmeiras
Bolívar-BOL
Tigre-ARG
Guaraní-PAR

Os comandados do “Pofexô” Vanderley Luxemburgo vem fazendo um bom Paulistão. No entanto, o desejo do torcedor alviverde – ou melhor, a “obsessão” – é a Libertadores.

Graças ao Guaraní, evitou-se um derby logo na fase de grupos. Só que o Corinthians fora, mesmo com toda a zoação, não facilita a vida do Verdão.

A altitude de La Paz para enfrentar o Bolívar, rivalidade argentina contra o Tigre e um caçador de brasileiros vindo do Paraguai são bons desafios no Grupo B, que não promete ser fácil.

Apesar disso, o Palmeiras tem tudo pra vencer o grupo, já que, mesmo com esses atributos, os seus 3 adversários (tirando o Guaraní) não vem mostrando um futebol vistoso.

O Tigre, inclusive, está jogando a segundona na Argentina, o que quase lhe tira a vaga da Libertadores, já que a CONMEBOL queria manter apenas “times de elite” na competição.

Grupo não é difícil, mas não dá pra cometer vacilos.

Prognóstico AG: Palmeiras vence o grupo

Partidas

4 de março: Tigre x Palmeiras – Estádio José Dellagiovanna, Victoria
10 de março: Palmeiras x Guaraní – Allianz Parque, São Paulo
18 de março: Bolívar x Palmeiras – Estádio Hernando Siles, La Paz
8 de abril: Guaraní x Palmeiras – Estádio General Pablo Rojas, Assunção
22 de abril: Palmeiras x Bolívar – Allianz Parque, São Paulo
6 de maio: Palmeiras x Tigre – Allianz Parque, São Paulo

Grupo C

Peñarol-URU
Colo-Colo-CHI
Athletico Paranaense
Jorge Wilstermann-BOL

O Furacão não é mais aquele do meio do semestre passado, quando calou o Beira-Rio na decisão da Copa do Brasil.

Sem Thiago Nunes e sem vários jogadores-chave, o time paranaense, em teoria, vem menos forte que seus rivais de grupo, os tradicionais Peñarol e Colo-Colo.

O time uruguaio, treinado pelo ex-craque Diego Forlán, tenta voltar aos bons tempos de títulos.

Só que o Colo-Colo não vem muito bem das pernas no Chilenão, somando o péssimo desempenho em campo com a confusão no país.

O Jorge Wilstermann vem com a altitude e um bom desempenho no seu campeonato local como trunfos.

Como ninguém ganha só pelo nome, o Furacão tem esperança de garantir vaga nas oitavas, mas não será uma tarefa fácil.

Prognóstico AG: Athletico se classifica em segundo

Partidas

3 de março: Athletico Paranaense x Peñarol – Arena da Baixada, Curitiba
11 de março: Colo-Colo x Athletico Paranaense – Estádio Monumental, Santiago
17 de março: Jorge Wilstermann x Athletico Paranaense – Estádio Félix Capriles, Cochabamba
8 de abril: Athletico Paranaense x Colo-Colo – Arena da Baixada, Curitiba
21 de abril: Athletico Paranaense x Jorge Wilstermann – Arena da Baixada, Curitiba
5 de maio: Peñarol x Athletico Paranaense – Estádio Campeón del Siglo, Montevidéu

Grupo D

River Plate-ARG
São Paulo
LDU de Quito-EQU
Binacional-PER

O São Paulo vai jogar num grupo muito complicado, mas vem mostrando bom futebol nos últimos jogos, deixando seu torcedor esperançoso.

Vai enfrentar o ex-melhor time da América – chegou em três das últimas cinco decisões – e que está com o Flamengo atravessado na garganta.

No entanto, River Plate e São Paulo tem uma rivalidade sim, e o confronto promete bastante.

Além disso, tem a LDU que vez por outra apronta das suas. Dessa vez veio como campeão da Copa Equador, após um desempenho não tão bom no Campeonato.
Tenta avançar mais do que em 2019, quando caiu no grupo do Flamengo e terminou em 2º lugar.

A grande surpresa é o estreante Binacional, do Peru. Fundado em 2010, chega na Libertadores pela primeira vez como campeão peruano.
Seu trunfo – além da qualidade técnica – é a altitude, pois a cidade de Juliaca, sede do clube, fica na cordilheira dos Andes, a 3.800 do nível do mar.

Prognóstico AG: São Paulo se classifica em segundo

Partidas

5 de março: Binacional x São Paulo – Estádio Guillermo Briceño Rosamedina, Juliaca
11 de março: São Paulo x LDU Quito – Estádio do Morumbi, São Paulo
17 de março: São Paulo x River Plate – Estádio do Morumbi, São Paulo
7 de abril: LDU Quito x São Paulo – Estádio Casa Blanca, Quito
22 de abril: River Plate x São Paulo – Estádio Monumental de Núñez, Buenos Aires
5 de maio: São Paulo x Binacional – Estádio do Morumbi, São Paulo

Grupo E

Grêmio
Universidad Católica-CHI
América de Cali-COL
Internacional

GRE-NAL.

Só isso seria o suficiente para dizer o quão esse grupo ficou interessante.

Único brasileiro a sobreviver a pré-Libertadores, o Colorado vai encarar seu maior rival em duas partidas de fase de grupos da Libertadores.

Os outros adversários do grupo, porém, não são figurantes. Na verdade, o Grêmio os conhece bem, pois o time chileno esteve no grupo do Imortal em 2019.

Além disso, a Católica chega como campeã chilena e também da Copa do Chile.

Já o time colombiano do América de Cali ficou na história do Grêmio por ter feito a semifinal com ele em 1983, ano do primeiro título da Libertadores.
E vem embalado por ter sido campeão colombiano, derrotando o Junior na decisão.

ALGO ME DIZ que, se houver vencedor nos GRE-NAIS, um brasileiro fica de fora até da Sulamericana nesse grupo… Quem será?

Prognóstico AG: Internacional se classifica em segundo, Grêmio fica de fora até da Sulamericana

3 de março: Internacional x Universidad Católica – Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
3 de março: América de Cali x Grêmio – Estádio Pascual Guerrero, Cáli
12 de março: Grêmio x Internacional – Arena do Grêmio, Porto Alegre
18 de março: Internacional x América de Cali – Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
18 de março: Universidad Católica x Grêmio – Estádio San Carlos de Apoquindo, Santiago
8 de abril: Internacional x Grêmio – Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
21 de abril: Grêmio x Universidad Católica – Arena do Grêmio, Porto Alegre
21 de abril: América de Cali x Internacional – Estádio Pascual Guerrero, Cáli
7 de maio: Universidad Católica x Internacional – Estádio San Carlos de Apoquindo, Santiago
7 de maio: Grêmio x América de Cali – Arena do Grêmio, Porto Alegre

Grupo G

Olimpia-PAR
Santos
Delfín-EQU
Defensa y Justicia-ARG

O Santos é, dos brasileiros que sobraram, o que vem apresentando a maior baixa na qualidade técnica do fim do ano de 2019 até agora.

Jesualdo Ferreira ainda não “deu liga” no Peixe, e vai precisar mostrar um pouco mais num grupo que na época do sorteio parecia baba, com dois “novatos”, mas agora não é tanto assim.

O Defensa y Justicia se classificou pela primeira vez a Libertadores com o vice-campeonato argentino. Ele já aprontou com o São Paulo em 2017 pela Sulamericana, e tem a ofensividade como característica principal.

O Delfin, do Equador, foi campeão nacional, mas não tem tanta tradição internacional assim. No entanto, não pode ser menosprezado.

O grande adversário (pelo menos de nome) do Peixe é o também tricampeão Olímpia. Papa-títulos no Paraguai, o Olímpia quer voar mais alto, e oficializou recentemente a surpreendente contratação do togolês Adebayor.

Prognóstico AG: Santos passa em segundo do grupo

3 de março: Defensa y Justicia x Santos – Estádio Norberto Tomaghello, Florencio Varela
10 de março: Santos x Delfín – Estádio Vila Belmiro, Santos
17 de março: Santos x Olimpia – Estádio Vila Belmiro, Santos
9 de abril: Delfín x Santos – Estádio Jocay, Manta
23 de abril: Olimpia x Santos – Estádio Manuel Ferreira, Assunção
5 de maio: Santos x Defensa y Justicia – Estádio Vila Belmiro, Santos

Será que algum brasileiro desbanca o Flamengo? Teremos brasileiros no Maraca no dia 21 de novembro?

Concorda com os prognosticos? Quais são os seus? Comenta aí!