Boletim Tóquio 2020 – Agosto 2019

Daqui há menos de um ano, vamos ter que ir nos acostumando com o fuso horário se quisermos acompanhar o máximo possível os Jogos Olímpicos.

Tóquio receberá o maior evento multidesportivo do mundo pela segunda vez. Os japoneses receberam os jogos pela primeira vez em 1964.

Aqui, na Arena, vamos trazer todos os preparativos para os Jogos Olímpicos. Vamos lá!

Eventos-teste

Muitos eventos-teste vem acontecendo no Japão para, além de obviamente verificar o funcionamento dos locais de prova e treinamento de voluntários, verificar as condições climáticas, que com certeza serão assim ou piores em 2020.

A grande preocupação dos japoneses é com a temperatura, em especial com os eventos ao ar livre.

Houveram eventos de triatlo, águas abertas e vela, e os horários de inicio foram antecipados ao máximo para evitar altas temperaturas da água.

No evento de triatlo, por exemplo, nossa medalhista de prata em Lima, a cearense Vittoria Lopes, fez um bom resultado e foi 4º lugar.

O evento mais importante deles é, com certeza, o Campeonato Mundial de Judô. Lembrando que o Judô entrou no programa olímpico justamente em 1964, em Tóquio.

Medalhas

A grande novidade das medalhas olímpicas e paralímpicas é a fabricação.

Numa iniciativa para promover um evento mais sustentável, as medalhas serão fabricadas com lixo eletrônico.

Desde 2017, 47 mil toneladas de dispositivos eletrônicos foram coletados, entre câmeras digitais, notebooks e videogames, todos encontrados no lixo jogados no lixo.

A coleta ocorreu até o último dia 31 de março e, ao final do período, o comitê conseguiu separar oito toneladas de aparelhos celulares, “fontes das medalhas”.

E realmente a reciclagem conseguida foi surpreendente: 30 toneladas de ouro, 4 mil toneladas de prata e 2,7 mil toneladas de bronze, tudo da reciclagem dos aparelhos.

Já o modelo selecionado para as medalhas foi escolhido após uma competição mundial ser feita, com participação de designers profissionais e estudantes. Mais de 400 projetos foram analisados.

Na frente, o logo dos jogos no centro e rodeado por algo que parece uma coroa de louros. Atrás, um item obrigatório: Nike, a deus grega da vitória, e o estádio Panathinaiko, em Atenas.

Fonte e Fonte

Vamos, mensalmente, dar as novidades de Tóquio até a chegada do grande evento. Fique ligado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *