CONCACAF muda critérios para eliminatórias da Copa 2022

Mesmo com toda a indefinição se a Copa de 2022 REALMENTE vai acontecer no Catar, as confederações já se movimentam para promover suas eliminatórias, após a definição de que o aumento de seleções ficará mesmo para a Copa seguinte.

Na Ásia, a primeira fase já aconteceu, e já temos alguns eliminados.
As outras confederações estão no aguardo do sorteio preliminar que a FIFA organiza.

O sorteio das Eliminatórias deveria acontecer nesse mês de julho, mas ainda está pendente.

No entanto, confederações como a Ásia e a Europa vão fazer seus sorteios em outros momentos.

Uma polêmica, no entanto, já aparece na disputa da CONCACAF.

Antes de receber a Copa do Mundo, a CONCACAF aprontou das suas.

Confederação que terá sede da Copa de 2026 entre EUA, Canadá e México, anunciou uma modificação para as últimas eliminatórias em que disputa apenas 3 vagas diretas e uma para a repescagem intercontinental.

O novo formato vai privilegiar as seleções melhores colocadas no Ranking FIFA de junho de 2020.

Como vai ser isso?

Essas seleções disputarão um hexagonal, com jogos de ida e volta, com os 3 primeiros se classificando diretamente para a Copa.

Já o 4º colocado enfrentará o vencedor da fase eliminatória com as outras 29 seleções da CONCACAF.

Até 2018, já existia o hexagonal final, mas ele era formado pelas seleções classificadas na 3ª fase, fase essa onde os 6 países melhores ranqueados entravam.

Essas outras 29 seleções serão divididas em oito grupos (três com três integrantes e cinco com quatro), em turno único. A forma de divisão nesses grupos ainda não foi informada.

Ao fim dessa primeira rodada, os oito primeiros colocados de cada grupo disputam um mata-mata até sobrar uma seleção.

O 4º lugar do hexagonal final e o campeão da “Eliminatória B” se enfrentam para saber quem irá a repescagem intercontinental.

Para a Copa de 2018, Honduras foi o representante da CONCACAF e enfrentou a Austrália – representante da AFC – , e saiu derrotada.

“Higienização” de Seleções?

Após o fim da Copa Ouro, que coroou o México como campeão, a CONCACAF, totalmente alheia a competitividade crescente na entidade, deixa o caminho mais complicado – praticamente impedindo – seleções “sem peso”
de disputarem uma Copa.

Por exemplo, se última atualização do Ranking FIFA – que ocorreu em 19 de junho – fosse considerada para a montagem do tal hexagonal, México, Estados Unidos, Costa Rica, Jamaica, Honduras e El Salvador seriam seus componentes.

A imprensa especializada aparentemente não acredita em El Salvador

Seleções como o Panamá (que estreou em Copas na última, na Rússia), Jamaica e Haiti (semifinalistas da Copa Ouro deste ano), no novo formato, teriam que “suar mais” se quiserem se classificar para a Copa de 2022.

Será que teria alguma coisa relacionada ao mico dos EUA nas últimas eliminatórias, em que nem para a repescagem foi após perder para Trinidad e Tobago, que já estava eliminada, na última rodada? A saber.

Fonte

O formato é muito interessante, mas não para eliminatórias. Poderia ser uma boa oportunidade para criar uma “Liga das Nações da CONCACAF”, mas preferiram fazer uma filtragem “selecional” nas vagas da entidade para a Copa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *