Fórmula 1 2021: Equipes, pilotos, calendário

Vai começar a temporada 2021 da Fórmula 1!

Ainda em meio a pandemia de COVID19, e com mudanças na transmissão aqui no Brasil – quer seja com o F1 TV, quer seja com o Grupo Bandeirantes desbancando a Globo – a temporada vai iniciar agora, com o GP do Bahrein.

Não temos brasileiros assumindo cockpits, mas teremos Pietro Fitipaldi como piloto de testes da Haas.

Nesse post vamos dar uma pincelada básica do que você pode esperar dessa temporada, de longas 23 etapas.

Mercedes-AMG Petronas F1 Team

Pilotos

44 🇬🇧 Lewis Hamilton (Campeão)
77 🇫🇮 Valtteri Bottas

Depois de uma pequena novelinha, Hamilton aceitou estender seu contrato com a escuderia para mais um ano, para tentar bater e ampliar ainda mais recordes.

Seu companheiro, pela 5ª vez, é o finlandês Valtteri Bottas.

Novamente será coadjuvante, por mais que não goste disso.

O carro não mostrou seu costumeiro domínio nos testes, mas como o circo da F1 já sabe antes da música surgir: o golpe taí, cai quem quer.

Red Bull Racing

Pilotos

11 🇲🇽 Sérgio Pérez
33 🇳🇱 Max Verstappen

Os principais adversários da Mercedes são da Red Bull.

O tailandês Albon não agradou a equipe austríaca, que resolveu trazer experiência para o cockpit, efetivando o mexicano Sérgio Perez para fazer dupla com o holandês Max Verstappen.

A equipe acabou 2020 com uma boa impressão ao vencer Abu Dhabi. Porém sabe que o caminho para pear a Mercedes é longo.

Pelo menos manteve essa boa impressão pa pré-temporada

McLaren F1 Team

Pilotos

3 🇦🇺 Daniel Ricciardo
4 🇬🇧 Lando Norris

A tradicional McLaren conseguiu sair da “parte de baixo” da tabela e empolgou sua torcida com boas atuações em 2020.

Querendo mais, traz o australiano Ricciardo, que não deu muito certo na Renault. Mantém o britânico Lando Norris, que mostrou seu talento e qualidade em muitos momentos em 2020.

Se o “empolgou” não estava ligado, a volta dos motores Mercedes colocam sim a escuderia britânica em “outro patamar”.

Claro, tem muito trabalho a fazer, mas vendo como estava antes de 2020, é muita coisa.

Aston Martin Cognizant F1 Team

Pilotos

5 🇩🇪 Sebastian Vettel
18 🇨🇦 Lance Stroll

A antiga Racing Point (antiga Force India) mantém a vaga alugada por Lance Stroll (que até mostrou talento em vários momentos da temporada), mas agora também conta com um tetracampeão.

A chegada de Sebastian Vettel tenta colocar a equipe mais na briga por vitórias. O motor Mercedes também pode ajudar.

No entanto, por mais que a experiência de Vettel ajude, o carro não aparenta ser bom – nem andou muto na pré-temporada…

Alpine F1 Team

Pilotos

14 🇪🇸 Fernando Alonso
31 🇫🇷 Esteban Ocon

A ex-Renault, sem Ricciardo, aposta na volta de Fernando Alonso – que tirou um ano sabático da categoria em 2019.

Muito questionado – principalmente da forma como saiu – Alonso vai ter que mostrar que lhe sobra talento de bicampeão.

Ocon, por outro lado, vem numa temporada OK em 2020, mas terá que mostrar serviço se quiser manter vaga no cockpit (nessa ou em qualquer equipe da categoria)

Scuderia Ferrari Mission Winnow

Pilotos

16 🇲🇨 Charles Leclerc
55 🇪🇸 Carlos Sainz Jr.

Uma equipe que sempre figurava atrás da Mercedes, ficou bem longe de ser competitiva em 2020.

A saída de Vettel evidenciou que a situação da escuderia italiana não vai tão bem.

Por mais que Leclerc e Sainz sejam talentosos, não empolgam tanto o torcedor ferrarista.

Melhor que a temporada passada (a pior desde 1980) com certeza deve ser.

A questão é que não deve passar muito disso.

Scuderia AlphaTauri Honda

Pilotos

10 🇫🇷 Pierre Gasly
22 🇯🇵 Yuki Tsunoda

A antiga STR manteve o touro no nome em 2020 e teve um grande resultado com uma vitória de Gasly, que se mantém na equipe.

Para companheiro de equipe, Daniel Kyviat foi colocado de lado e foi trazido da F2 o japonês Yuki Tsunoda.

Ele é “cria” da Honda, que vai deixar a categoria em 2022. Então o japonês vai precisar mostrar serviço se quiser ficar na principal categoria da velocidade quando a Honda sair.

Alfa Romeo Racing Orlen

Pilotos

7 🇫🇮 Kimi Raikkonen
99 🇮🇹 Antonio Giovinazzi

A Alfa Romeo foi, junto com a Mercedes e a Williams, uma equipe que manteve sua dupla de pilotos.

O experiente Kimi Raikkonen continua com sua frieza de sempre – mas ainda é competitivo, como Sainz pode perceber nos testes.

A grande surpresa foi a manutenção do italiano Giovinazzi, que não fez nada de tão especial na temporada para justificar uma renovação.

Uralkali Haas F1 Team

Pilotos

9 🇷🇺 Nikita Mazepin
47 🇩🇪 Mick Schumacher

A Haas já daria o que falar nessa temporada pelo retorno do nome Schumacher as pistas da Fórmula 1.

O filho de Michael Schumacher tenta pelo menos fazer jus ao sobrenome vitorioso, e isso já daria muita publicidade a equipe americana.

Porém o colega de equipe, Nikita Mazepin puxou a publicidade toda para algo menos positivo.

Se envolveu em acusação de assédio logo depois de ser confirmado pela equipe, que “passou pano” para o piloto.

O jovem reclamou que estavam fazendo toda a pressão nas redes sociais por causa do assédio por ele ser russo.

Coincidência ou não, a pintura do carro lembra a bandeira russa – que nem pode ser apresentada por causa da suspensão esportiva que o país recebeu.

Williams Racing

Pilotos

6 🇨🇦 Nicholas Latifi
63 🇬🇧 George Russell

A Williams, de tanta tradição, viu-se amargurar a lanterninha do grid, local onde as piadas com a Fórmula 2 acontecem.

Apesar do equipamento, a torcida viu Lafiti e, principalmente, Russell, tendo que lutar com o carro para conseguir alguma coisa.

Bastou o inglês substituir Hamilton no cockpit da Mercedes quando o inglês não pode pilotar por conta do COVID19, que ele quase ganha uma prova.

A escuderia britânica promete um carro melhor. Tem alguns problemas na aerodinamica, mas talvez não fique na lanterninha do grid. TALVEZ.


Tabela

A pandemia de COVID19 ainda vai conviver com o esporte por um bom tempo.

E na F1 não será diferente.

A primeira prova, que seria na Austrália, foi adiada por conta de uma nova onda de casos no país.

A tabela abaixo pode mudar conforme o ano avança, e os países liberarem as entradas.

O GP da China está programado, mas não tem data ainda definida.

1ª – 26 a 28/03/2021 – GP do Bahrein (Sakhir)
2ª – 16 a 18/04/2021 – GP da Emilia-Romanha
3ª – 30/04 a 02/05/2021 – GP de Portugal (Portimão)
4ª – 07 a 09/05/2021 – GP da Espanha (Barcelona)
5ª – 20 a 23/05/2021 – GP de Mônaco (Monte Carlo)
6ª – 04 a 06/06/2021 – GP do Azerbaijão (Baku)
7ª – 11 a 13/06/2021 – GP do Canadá (Montreal)
8ª – 25 a 27/06/2021 – GP da França (Paul Ricard)
9ª – 02 a 04/07/2021 – GP da Áustria (Red Bull Ring)
10ª – 16 a 18/07/2021 – GP da Grã-Bretanha (Silverstone)
11ª – 30/07 a 01/08/2021 – GP da Hungria (Hungaroring)
12ª – 27 a 29/08/2021 – GP da Bélgica (Spa-Francorchamps)
13ª – 03 a 05/09/2021 – GP da Holanda (Zandvoort)
14ª – 10 a 12/09/2021 – GP da Itália (Monza)
15ª – 24 a 26/09/2021 – GP da Rússia (Sochi)
16ª – 01 a 03/10/2021 – GP de Cingapura (Marina Bay)
17ª – 08 a 10/10/2021 – GP do Japão (Suzuka)
18ª – 22 a 24/10/2021 – GP dos EUA (Austin)
19ª – 29 a 31/10/2021 – GP do México (Cidade do México)
20ª – 05 a 07/11/2021 – GP do Brasil (Interlagos)
21ª – 19 a 21/11/2021 – GP da Austrália (Melbourne)
22ª – 03 a 05/12/2021 – GP da Arábia Saudita
23ª – 10 a 12/12/2021 – GP de Abu Dhabi (Yas Marina)

E aí? Será que Hamilton consegue se isolar como maior vencedor da F1? Vai dar alguém diferente? Comenta aí!