Transmissões de futebol na TV aberta em 2020

A pandemia do COVID19 trouxe uma reviravolta interessante num processo essencial na transmissão esportiva.

Com o advento dos players de streaming para transmissão esportiva, com os DAZN, MyCujoo da vida, os grandes players passaram a investir mais nos seus “aplicativos play”, como o SporTV, ESPN

Além, claro, de já consagrados players de streaming que não enveredavam diretamente esporte (como o próprio Twitter, Youtube, Facebook, passando por Netflix e Amazon Prime).

Até o começo do ano, as TVs abertas ficavam rendidas e quase sem opções de eventos esportivos com as grandes ligas fechando (ou não) contrato com os streamings web.

Isso mudou com a pandemia. Com uma crise econômica causada pela não-presença de eventos esportivos, muitos contratos antigos foram encerrados.

Um exemplo claro foi a saída da Fórmula 1 e da Libertadores do Grupo Globo, depois de tantos anos.

Libertadores, inclusive, foi negociada com o SBT, numa das maiores negociações na TV desse ano.

Só que isso abriu um leque de possibilidade para outras emissoras de TV aberta. O DAZN, por exemplo, fecha contratos com a Rede TV! para passar alguns campeonatos (como aconteceu em 2019 com o Campeonato Inglês e a Copa Sulamericana).

Mais recentemente, a felicidade do fã de esportes se concretizou com o retorno do Show do Esporte, lendário programa iniciado pelo saudoso Luciano do Vale, em que a programação da Band virara esportiva de cedo até a noite.

Atualmente temos um surpreendente leque de opções na TV aberta. Veja cada uma delas:

Rede Globo: Brasileirão Série A e Copa do Brasil;
Band: Campeonato Russo, Campeonato Italiano, Campeonato Alemão e Brasileirão Feminino (A1 e A2)
SBT: Libertadores e Copa do Nordeste;
Rede Tv!: Campeonato Mexicano e Campeonato Turco.

Eventos como a Copa Sulamericana e a Fórmula 1 em 2021 estão sendo negociados para transmissão da TV aberta.

Ainda há indefinição se a Globo vai passar as Eliminatórias da Copa de 2022, já que há um impasse no contrato entre Globo e CONMEBOL.

E aí, a TV aberta está voltando a ganhar força? Comenta aí!

Deixe uma resposta