Pelé Eterno

Edson Arantes do Nascimento.

Nascimento em Três Corações-MG em 23 de outubro de 1940.

O natal do nosso futebol. E quis que, no Tempo do Natal, o mundo do futebol perdesse seu maior jogador.

Sim, Pelé é o maior jogador de futebol de todos os tempos. Edson pode ter nos deixado, mas Pelé é eterno.

Não que precisasse, pelo seu talento muito acima dos demais (até hoje, inclusive), mas os números também não nos deixa mentir:

  • O único jogador tricampeão mundial de futebol (1958, 1962 e 1970)
  • O mais jovem jogador a fazer gol em final de Copa (1958, com 17 anos e 249 dias)
  • O mais jovem campeão mundial da história
  • Marcou 767 gols em partidas oficiais pelo clube e pela seleção (recorde quebrado por Cristiano Ronaldo em março de 2021)
  • Marcou 1.283 gols em 1.363 jogos por Santos, NY Cosmos e Seleção Brasileira
  • Fez 77 gols  pela Seleção – o maior artilheiro de todos os tempos
  • Fez 12 gols em Copas do Mundo, sendo o recordista de assistências em uma única edição (6 em 1970)
  • 92 hattricks (três gols numa mesma partida, o recordista da história)
  • Em 1959 marcou 127 gols pelo Santos, o maior número de gols marcados por um jogador num único ano
  • Hexacampeão brasileiro (1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968, todos pelo Santos)
  • Bicampeão da Libertadores e Mundial pelo Santos (1962 e 1963)
  • Sete vezes Bola de Ouro (1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1964 e 1970) – esses prêmios foram concedidos em 2015, após uma revisão da revista France Football
  • Atleta do Século XX (Pelo COI e Reuters, em 1999)
  • Jogador de Futebol do Século XX (France Football, em 1999)

Além de ser um dos primeiros grandes astros da bola, mesmo sem nunca ter jogado num clube europeu.

Ele, junto com o Santos, chegou a parar uma guerra.

Homenageado por todo o mundo do futebol e do esporte, devemos sempre agradecer aos Deuses do Futebol que o Rei desse esporte apaixonante fosse brasileiro.

Vida Longa ao Rei Pelé!