A nova onda do Fan Token

O esporte entrou de cabeça na onda da economia eletrônica.

Vários clubes de futebol, entre outros esportes, entraram na onda dos Fan Tokens.

Como nosso site não é especializado em criptomoedas ou coisa do gênero, vamos focar no essencial para que você conheça essa novidade.

Fan Token: de comer ou de passar no cabelo?

Os Fan Tokens, ou “Tokens dos Fãs”, são um tipo de criptomoeda, ou token, de utilidade. Isso significa que ele representa além de um valor, uma utilidade no “mundo real”.

No caso do futebol, essa utilidade se refere a benefícios ao interagir com o clube: descontos, merchandise, pesquisas para decidir quem deve ser homenageado, etc.

Além disso, podem ter participação de fóruns, quizzes, competições e promoções de acesso restrito, visualização de conteúdos exclusivos, brindes e outras recompensas.

Basicamente uma “melhora” nos planos de sócio torcedores dos clubes.

Esse, no entanto, não deixa de ser um criptoativo, ou seja, pode ter uma variação de preço.

Quem já tem Fan Token

Diversos clubes no mundo já adotaram o Fan Token: PSG, Juventus, Roma, Atlético de Madrid, Galatasaray, Independiente, Milan…

Aqui no Brasil, o pioneiro foi o Atlético-MG, seguido pelo Corinthians.

Todos os fan tokens citados são gerenciados pela Chiliz, que também cuida de ativos de fãs para o UFC e para duas equipes de Fórmula 1.

O CEO da Chiliz e da empresa Socios.com (empresa que cuidará dos fan tokens) Alexandre Dreyfus, explica a importância dessa nova tecnologia para o futebol:

“A participação ativa dos fãs é vital para o futuro do esporte e estamos muito felizes por, através do Atlético, levar essa possibilidade ao Brasil, país reconhecido mundialmente devido à paixão pelo futebol arte”

O presidente do Corinhtians, Duilio Monteiro Alves, celebra a parceria:

“Temos o orgulho de anunciar esta parceria com a Socios.com e a Chiliz como resultado de nossa intensa busca por inovações e novas plataformas de engajamento com nossa torcida. Agora, mais de 35 milhões de torcedores no Brasil e muitos mais ao redor do mundo poderão interagir com o Corinthians de formas emocionantes, onde quer que eles estejam. Como nossos tempos exigem muito avanço no ambiente digital, este é um passo importante que comprova nosso foco na modernização”

A Seleção também?

Sim, a CBF também lançou um fan token, mas em parceria com a empresa Bitci. Ela também trabalha com a Federação Espanhola, o Wolvehampton, clube inglês, e a McLaren, equipe de Fórmula 1.

Porém, não é a primeira seleção. A Argentina fechou com a Socios.com antes da canarinho.

Lorenzo Perales, diretor comercial da CBF, explica:

“Junto com a Bitci temos a capacidade de melhorar a interação com os torcedores da seleção em qualquer lugar do mundo. É um passo muito importante no nosso processo de digitalização e internacionalização da marca”

Fonte e Fonte

E aí, ficou interessado em participar? Acesse aqui para mais informações.

Ou pegue mais informações no video abaixo:

O que achou? Essa inovação será uma boa para os clubes e para a Seleção? Comenta aí!

Deixe um comentário