Copa América 2021 – o maior absurdo da história da CONMEBOL

A CONMEBOL, entidade responsável pelo futebol sul-americano, nunca foi um exemplo de boa gestão.

Mesmo a Copa Libertadores ganhando uma projeção importante no cenário mundial, vemos os representantes daqui pagando mico no Mundial da FIFA.

E não só isso, há tempos ela vem enfrentando situações incomuns nos seus torneios, sempre reagindo ou atrasada (como no caso das finais de 2019) ou equivocadamente (como nos inúmeros casos de racismo em campo).

No entanto, a decisão de hoje, em escolher O BRASIL como sede da Copa América de 2021 em meio a maior pandemia em 100 anos, supera tudo isso.

Copa América 2021 em duas sedes

Como bem sabemos, a última edição do torneio de seleções da América do Sul foi realizada e vencida pelo Brasil em 2019, sem muitos “atropelos” na organização.

A ideia da CONMEBOL era, a partir da edição seguinte, de “igualar” as edições da Copa América com as edições da Eurocopa, torneio de seleções da UEFA.

Assim, a liberação dos jogadores seria facilitada pelos clubes europeus.

Dessa forma, a edição de 2020 – que seria a primeira nesse novo período – seria em duas sedes, a Argentina e a Colômbia. Isso foi feito para facilitar a logística – países perto da Colômbia jogariam por lá, e idem na Argentina.

Copa América de 2020 – Momentos antes da desgraça acontecer

O período coincidia exatamente com o da Eurocopa – o que traria jogos a tarde e a noite para os ávidos amantes do esporte bretão.

Aí veio a pandemia…

Com o advento da COVID-19, o mundo precisou parar e se readaptar. E no esporte não foi diferente.

Assim como a própria Euro, a Copa América foi postergada em um ano – de junho de 2020 para junho de 2021 – com a esperança de que a pandemia estivesse “controlada” até lá.

Como bem sabemos, não aconteceu isso.

A Argentina está nesse momento em lockdown rigoroso para conter um novo surto de COVID19 e, com comunicado do Ministro do Interior ontem, desistiu de receber a competição.

A Colômbia – outra sede – já havia desistido no meio do mês mas, além da pandemia, a ebulição política no país foi o fator que tirou a Copa América de lá.

Um momento emblemático da situação (e de como a CONMEBOL trata o assunto) foi a tentativa de Atlético-MG e América de Cali de jogarem uma partida pela Libertadores em Barranquilla, há poucos metros de um protesto popular sendo combatido pela polícia com gás lacrimogêneo, que invadia o gramado de tempos em tempos:

 

A solução da CONMEBOL

Com a desistência oficial das duas sedes originais, a CONMEBOL se viu num dilema: colocar em outra sede? Desistir da competição?

A noite de ontem foi agitada em Luque e nos grupos de zap.

A entidade estava preocupada com o prejuízo de uma possível não realização da Copa América.

Muitos boatos surgiram. Além do “improvável” cancelamento, mandar os jogos no Paraguai (sede da entidade), Chile ou EUA foram ventilados.

O Chile, em particular, é o país sul-americano com maior taxa de “vacinados em definitivo”, ou seja, que já tomaram todas as doses necessárias para a imunização contra o COVID19: 42%.

Essa, inclusive, é a mesma taxa dos EUA.

O mundo do futebol ficou atento a reunião da CONMEBOL desta segunda para saber o que ia acontecer.

Em comunicado, a entidade analisava os países que tinha pedido que a Copa América fosse pra lá.

E o mais absurdo surgiu: O BRASIL.

Copa América 2021 no Brasil?

Sim, é exatamente isso.

Chances grandes de vermos essa cena ridícula novamente

 

O Brasil não havia enviado proposta ontem (depois a CONMEBOL afirmou que Equador e Venezuela o fizeram).

Porém, nesta manhã, a direção da CONMEBOL entrou em contato com o governo brasileiro e – obviamente – foi prontamente atendido.

Segundo a nota da CONMEBOL, o “sinal verde” para a competição no Brasil veio do nosso Executivo.

A entidade agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e à CBF por “abrir as portas desse país” para o “evento esportivo mais seguro do mundo“.

É…

A guinada para o lado BR se deu por conta do país poder receber os dois grupos respeitando a logística original e pelos estádios de Copa do Mundo que estão “ociosos”.

Nenhuma palavra sobre o surto de COVID19 que assola o nosso país.

A ideia é fazer grupos em dois estádios do Nordeste, como a Arena das Dunas em Natal-RN e a Arena Pernambuco em São Lourenço da Mata-PE, além de – PASMEM – a Arena da Amazônia em Manaus e o Mané Garricha, em Brasília.

A entidade ainda irá divulgar mais detalhes, bem como as novas datas – já que o torneio havia sido suspenso ontem, o que dificilmente fará com que ele inicie no próximo dia 12, conforme planejamento original.

Fonte da montagem

Ah, claro, nem assim o Brasileirão seria paralisado…

Nada de Copa América por aqui

Você geraldo já sabe o nosso posicionamento sobre a situação do Executivo do nosso país.

Então vai entender a nossa decisão de ignorar solenemente a Copa América de 2021, seja onde for.

Essa posição da CONMEBOL só reforça o desdém dela pelo que acontece no continente, e sua preocupação única e exclusivamente no lucro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte das montagens acima

E a Copa América ser justamente no Brasil é um prêmio a incompetência e ao genocídio praticado pelo Executivo brasileiro, agora com uma “passada de pano” da CONMEBOL, em meio a protestos populares e investigação do legislativo em CPI.

Vamos nos concentrar nos torneios que ainda vão acontecer: Eurocopa e Jogos Olimpicos.

Não que UEFA e COI sejam “santas” ou menos preocupadas com o lucro como a CONMEBOL mas, pelo menos, fingem bem.

Siga nossas redes sociais para mais informações sobre outros torneios. Copa América aqui não!

2 thoughts on “Copa América 2021 – o maior absurdo da história da CONMEBOL

Deixe um comentário