Esportes que deveriam estar em Tóquio: Beer Pong

Nessa série série em que apresentamos esportes que deveriam estar nos Jogos Olímpicos, aqui está um que verdadeiramente NUNCA estará nos Jogos, mesmo se tivesse condições pra isso.

Ingestão de bebidas alcoólicas configura doping. Alias, o primeiro caso de doping olímpico foi na Cidade do México em 1968, por Hans-Gunnar Liljenwal, um sueco do pentatlo, justamente por estar alcoolizado.

Tirando esse fato, vamos apresentar um esporte que pode ser praticado antes ou depois dos Jogos: o Beer Pong.

É muito simples de organizar, mas de difícil execução, já que exige dos embriagados atletas destreza…

Surgido nas faculdades americanas (novidade) na década de 1960, é bem diferente da versão atual.

Basicamente são espalhados alguns copos com cerveja nos dois lados de uma mesa de ping pong.

Um jogador lança a bolinha de um lado da mesa, com o objetivo de que ela caia dentro de um copo do lado oposto.

Se o jogador acertar, alguém do time adversário deve beber o conteúdo do copo, e este deve ser tirado da mesa.

Vence quem forçar o adversário a beber todos os copos do seu lado do campo.

Pode parecer algo simples, mas aquela mensagem inicial de que o único senão desse esporte ser olímpico é por causa do doping não é exagero.

Acredite se quiser, Beer Pong tem até Campeonato Mundial!

Nesse Beer Pong profissional, as medidas dos equipamentos são oficiais:

Mesas: 240cm comprimento por 60cm de largura e 70cm de altura
Bolas: 2 bolas de ping pong 40+
Copos: Copos de 500ml com altura máxima de 12 cm, dispostos em triângulo, com as bordas tocando umas nas outras, e a “ponta” do triângulo apontando para o campo adversário.

Confira o esporte em ação – nas finais do Mundial, e com narração do Bruce Buffer:

Quer conhecer mais do esporte? Clique aqui.

Deixe uma resposta