Por que o futsal não é olímpico?

Com o espírito olímpico a mil, e vendo as oportunidades de medalhas BR surgindo com o skate e o surf, aquele antigo questionamento volta á tona: por que o futsal não é olímpico?

Inclusive isso foi objeto de manifestação na rodada da LNF (Liga Nacional de Futsal) do fim de semana após o fim dos Jogos de Tóquio.

Foi lançada a hashtag #FutsalnasOlimpíadas pedindo que o COI reconsidere e inclua o Futsal no programa olímpico.

E então, porque não?

A resposta é tão óbvia quanto ridícula: porque a FIFA não quer.

Para um esporte ser elegível para os Jogos, ele precisa cumprir requisitos:

  • uma federação internacional
  • seguir os preceitos da Carta Olímpica
  • ser praticado em pelo menos:
    * 75 países em 4 continentes diferentes (masculino)
    * 40 países em 3 continentes (feminino)

O futsal cumpre todos o requisitos, menos um – talvez o mais importante: o político.

Desde que foi incorporado a FIFA, a modalidade viu-se quase que impedida de participar dos Jogos Olímpicos.

A FIFA não quer ver esvaziado o seu Mundial, que acontece no mesmo ano da competição olímpica.

O campeonato desse ano acontece em setembro, na Lituânia – era pra ter acontecido em 2020 mas foi adiado por conta da pandemia do COVID19.

Além da “proteção” ao seu mundial, FIFA e COI não tem lá uma grande parceria.

Desde 1924 no programa olímpico, o esporte bretão nunca trouxe o mesmo apelo para os Jogos que traz uma Copa do Mundo, um dos maiores eventos esportivos do mundo.

Aliás, a ideia de um campeonato mundial de futebol surgiu do sucesso do torneio nos jogos de 1928, que consagraram o Uruguai bicampeão olímpico.

É por isso também que a seleção uruguaia é chamada de Celeste Olímpica E foi a sede da primeira Copa, em 1930.

É possível ter esperanças?

As chances de termos o futsal em Jogos Olímpicos são escassas, mas até que existem.

O sucesso da modalidade nos Jogos Panamericanos de 2007 encheu os olhos dos amantes da modalidade para uma possível inclusão dele no programa dos Jogos Olímpicos de 2016, nem que fosse como uma das modalidades de demonstração que o país-sede pode indicar.

Segundo o diretor do COI, na época dos Jogos do Rio, não foi feito qualquer pedido a entidade sobre a inclusão do Futsal nem que fosse como demonstração.

Porém, há uma luz no fim do túnel: o sucesso que a modalidade teve nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires 2018.

Não haviam tantos esportes coletivos (tirando o handebol e o vôlei de praia, além do basquete 3×3), logo o público se interessou muito pelo futsal.

O Brasil venceu o torneio enfrentando a Argentina, dona da casa, na semifinal (um dos eventos mais procurados dos Jogos) e desbancou a Rússia na disputa pelo ouro.

Como os países das próximas três edições dos jogos (França, EUA e Austrália) não tem tanta tradição assim no futsal, vai ser bem difícil de entrar como demonstração – apesar de Paris ter emplacado Break Dance

Fonte

E aí? Você acha que o futsal deveria ser esporte olímpico? Comenta aí!

Deixe um comentário