Neymar melhor jogador brasileiro depois de Pelé? Achamos 5 melhores que ele

Uma notícia agitou o dia esportivo. A revista Placar – que já não é mais aquela – publicou em sua capa uma homenagem ao 10º ano de Neymar como profissional.

Estaria tudo bem se ele não INSINUASSE algo polêmico:

“Uma década em que assistimos ao maior jogador brasileiro pós-Pelé desfilar seu futebol talentoso, alegre, campeão… e polêmico, claro!”

E isso despertou ira por toda a XOXOMIDIA. Fato ou simplesmente caça-cliques?

Independente do que seja, entramos na onda.

Não é desmerecendo o Neymar, mas apenas indicando a revista Placar que ele, apesar de ter uma carreira consolidada, ainda tem lenha pra queimar.

Pode ser que ele se torne melhor da era pós-Pelé, mas precisa de muito trabalho ainda.

Apesar de acharmos Neymar o maior craque nacional da atualidade, poderíamos indicar alguns jogadores que seriam melhores que o Menino Ney – obviamente depois do Pelé. E é a lista de hoje.

Assim como a revista, essa é uma opinião DESTE SITE. Se você tem uma lista diferente, os comentários são todos seus!

Ronaldo Fenômeno

Esse sim pode ser considerado o melhor jogador depois de Pelé (bem, pelo menos sem tanta polêmica).

Campeão por Cruzeiro, PSV Eindhoven, Barcelona, Internazionale, Real Madrid, Corinthians e Seleção Brasileira, foi TRÊS VEZES melhor jogador do mundo, e só não venceu 3 Copas do Mundo por motivos de convulsão.

Aliás, o Fenômeno seria muito maior se não fossem as lesões. Neymar tem Champions e Medalha de ouro olímpica (Ronaldo tem bronze), mas o Cascão foi muito maior que o Menino Ney.

O que não quer dizer que ele não possa alcançá-lo. Se bem que, nessa mesma idade, Ronaldo já era bicampeão mundial…

Romário

O baixinho foi campeão por Vasco da Gama, PSV Eindhoven, Barcelona, Flamengo e Seleção Brasileira.

Ao contrário do Neymar, nunca ganhou a Champions e/ou o Mundial de Clubes, mas foi O CARA do ano de 1994: Bola de Ouro, Chuteira de Ouro na Copa e Bola de Ouro da FIFA.

Mais polêmico que o menino Ney, provavelmente se daria bem nas duas Copas que não disputou (98 por lesão e 2002 por opção do treinador).

Zico

Essa seria a meta de Neymar. Ídolo máximo do seu clube, um jogador nato que não fez tanto sucesso na Europa, mas foi O CARA do futebol japonês, que foi alavancado por causa dele. Zico jogou – e mitou – no Flamengo, Kashima Antlers e Seleção Brasileira.

Se não bastasse, Zico ajudou a dar visibilidade ao futebol de areia.

Claro, Neymar ficaria na frente se ganhasse uma Copa…

Rivaldo

Muitos podem não considerar, mas Neymar ainda precisa remar um pouco mais para superar Rivaldo.

Campeão por Santa Cruz, Palmeiras, Barcelona, Milan, Cruzeiro, Olympiakos, Bunyodkor e Seleção Brasileira, sempre foi discreto em campo, mas não menos talentoso.

Bola de Ouro em 1999, foi um dos poucos dessa lista a ganhar a Champions League.

Poderia ser um exemplo de atitude dentro (e fora) de campo para Neymar seguir. Só não enverede no mundo dos negócios como o Rivaldo. Não é a praia dele (Mogi-Mirim, estamos falando com você).

Ronaldinho Gaúcho

Poderia apenas jogar a carta do Bruxo para negar qualquer efeito do Neymar (Desculpe, Yu-gi-oh!)

Campeão por Grêmio, Paris Saint-Germain, Barcelona, Milan, Flamengo, Atlético Mineiro, Querétaro e Seleção Brasileira, venceu menos que Neymar só no PSG.

Foi mágico no Barcelona e em outros clubes, além de ser duas vezes melhor jogador do mundo.

Neymar precisa elevar sua ousadia para tentar alcançar o Gaúcho.


E aí, será mesmo que o Neymar já está na cola do Pelé? Eu digo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *