AG Retrô 2021 – Agosto

Dizem que agosto é o mês do desgosto. Mas não aqui na nossa retrospectiva.

Tanto é que, para representar esse mês, vamos deixar aqui um novo canto para torcidas (o Fluminense adotou mas é universal)

Como será que foi o agosto de 2021 esportivamente falando, hein?


Brasil fora da esfera olímpica

Por conta da COVID19, houve uma espécie de boicote dos clubes europeus, principalmente na Premier League, impedindo que atletas sulamericanos atuassem na América do Sul por conta das Eliminatórias para a Copa.

Por causa disso, os jogadores locais acabaram sendo convocados.

E por causa disso, nós pudemos ver a grande cena do mês: o filho do Edenilson, volante do Internacional, sabendo que o pai tinha sido convocado.

Falando em Seleção, nossos homens e (novidade) mulheres entraram nas areias do Beach Soccer.

No caso das meninas, um inédito título da Copa Intercontinental na Rússia, palco do Mundial de Beach Soccer.

Pena que os homens não foram tão bem, ficando na fase de quartas-de-final.


Futebol europeu

A FIFA, parecendo que tem pouca coisa pra fazer – ou precisando de dinheiro – começou a ventilar a hipótese de diminuir o período entre as Copas do Mundo de 4 para 2 anos.

Claro que ninguém – além da FIFA – gostou disso.

Só que nem isso foi capaz de agitar o Mercado da Bola.

Principalmente com a troca de clube dos dois maiores jogadores da atualidade.

Cristiano Ronaldo saiu da Juventus e foi para Manchester. Só que foi para o United.

Messi deixou o Barcelona e assinou com o PSG.

A fase de grupos da Champions trouxe como grande surpresa o time da Molvádia chamado Sheriff Tiraspol que chegou a vencer o Real Madrid.

Uma surpresa – não tão positiva – foi a Puma lançar uma coleção de terceiras camisas totalmente simples, que não agradaram tanto.

Inclusive confundiu o jogador do Fenerbace Gumuskaya, que PROCUROU o escudo do clube na camisa, mas ela NÃO TEM.


Jogos Olímpicos…

No começo de agosto, foram completados os Jogos Olímpicos de Tóquio, e já começamos o mês com o ouro de Rebeca Andrade na ginástica.

Além dela, outros grandes destaques que fizeram nosso quadro de medalhas bater os recordes possíveis (ouros e número de medalhas) você conferiu no nosso post especial de Foto Placar.

Tivemos alguns tropeços e decepções também, como:

  • o doping da Tandara
  • o 20-12 dos homens do vôlei – que nem medalha pegou
  • a eliminação dolorosa da Erica Sena na marcha
  • a confusão da CBF com o COI com os agasalhos da Seleção Masculina de Futebol bicampeã olímpica.

No fim, Tóquio se despediu e passou o bastão para Paris, que terá um ciclo menor, de 3 anos.


…e Paralímpicos!

No fim do mês, o Japão voltou a ser a capital do esporte com os Jogos Paralímpicos, com uma linda cerimônia de abertura.

A potência olímpica que é o Brasil deslanchou logo e trouxe novos e velhos ídolos.

Vimos (e dançamos) com Gabriel Araujo na natação, e conhecemos a 100ª medalha de ouro do Brasil na história dos Parajogos com Yeltsin Marques.

Claro, vimos esportes interessantes como o Golball, o vôlei sentado, o futebol de 5, dentre outros, não é PROTIIIIIINHAAAA?

Essa foi a primeira competição que o Afeganistão não pode ser representado, por conta do ressurgimento do Talebã no poder local.


Setembro vem aí com o restante das paralimpíadas, Mundiais e… LINEUSINHO craque do jogo?

Faltou alguma coisa em agosto? Comenta aí!

One thought on “AG Retrô 2021 – Agosto

Deixe um comentário