AG Retrô 2021 – Setembro

Muitos se perguntaram como o Neymar apresentou um físico meio cheinho numa partida e voltou trincado em outra pela Seleção tão rápido.

A galera da internet sabe muito bem o que aconteceu…

POR FAVOR, NÃO TENTE ISSO!

Dito isso, hora de ver como foi o setembro esportivo de 2021 NA NOSSA VISÃO:


Paralimpíadas

O mês começou com o restinho das Paralimpíadas de Tóquio, com o Brasil – potência paralímpica – batendo o recorde de ouros.

O grande destaque para os brazucas foi a Carol Santiago, que deve estar com torcicolo com tanta medalha conquistada.

Daniel Dias, grande atleta paralímpico, pendurou a touca e fez sua última competição.

Medalhas no atletismo, natação, goalball, futebol de 5…

Porém nem tudo foram flores: uma trapalhada da organização fez com que um recurso de pódio que tirou o ouro de um atleta brasileiro demorasse quase um dia inteiro para ser analisado, causando revolta no pódio.

Para outros detalhes, bem como a relação dos medalhistas brasileiros, confira nosso post especial.


Esporte olímpico pós olimpíadas

Com o início do novo ciclo olímpico – mais curto, por conta da pandemia – já vamos vendo alguns destaques no cenário esportivo.

Como a surpreendente Emma Raducanu, inglesa de 18 anos, que entrou na qualificação do US Open e VENCEU o Grand Slam de tênis norte-americano SEM PERDER SETS.

Isso NUNCA havia acontecido antes.

Também tivemos grandes conquistas do Brasilzão em Mundiais, como o de surfe, com Gabriel Medina conquistando o tricampeonato masculino, e com Tatiana Weston-Webb sendo vice feminina.

Também celebramos o título sulamericano das meninas do voleibol, o que garantiu vaga no Mundial, e a incrível campanha de Marcus Vinícius, vice-campeão mundial de Tiro ao Arco.

No entanto, a hermanada ficou no nosso caminho mais uma vez, e fomos medalha de bronze no Mundial de Futsal.


Flamengo x CBF?

Uma peleja grande dividiu o futebol brasileiro – mesmo que por alguns momentos.

O Flamengo, insistindo em colocar público nos estádios, enfrentou a CBF e os demais clubes. Depois, o Atlético-MG se uniu ao rubronegro.

Essa treta quase paralizou o Brasileirão.

Porém, ficou decidido que o retorno seria gradual e somente a partir do mês seguinte. Claro que a direção do Flamengo continuou forçando a barra, com liminar por cima de liminar.

Um episódio emblemático foi o jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil, em que o Grêmio quase não vai para o jogo de volta em protesto por conta da presença do torcedor.

E a bronca do Fla não foi só por isso. Por se recusar a estender o Brasileirão, a CBF exigiu que o Flamengo cumprisse um calendário puxado em setembro e nos meses seguintes.

Se parecia perseguição, ficou ainda mais esquisito quando Gabigol foi punido por, numa entrevista, chamar o Brasileirão de “várzea”, mesmo que tivesse razão.


Ê, Globo…

No mês em que descobrimos que o Grupo Turner não irá renovar seu contrato de transmissão do Campeonato Brasileiro, vimos um mico incrível da Globo ao final da partida entre Vasco e Cruzeiro pela Série B:

Justiça seja feita, até mesmo a Cruzeiro Sports se confundiu com o que aconteceu:


Futebol no BR

Em setembro, o Corinthians conquistou o Campeonato Brasileiro Feminino ao derrotar o Palmeiras – que conseguiu vaga inédita na Libertadores de 2022.

No futebol masculino, definições na Série C rebaixaram dois tradicionais clubes para a última divisão do nosso futebol: o Paraná e o Santa Cruz.

E no mês em que o grande craque de Flamengo e São Paulo Zizinho completaria 100 anos, o São Paulo teve que lidar com uma treta séria com Daniel Alves, que assim que foi campeão olímpico, espinafrou a gestão de futebol do tricolor.


É O MELHOR VIGILANTE SANITÁRIO DO BRASIL! LINEUZINHO!

E o grande mico que a FIFA precisou lidar em setembro nem foi a tentativa de Ronaldo e Arsene Wenger em convencer o público que a Copa do Mundo de 2 em 2 anos nem é por causa de dinheiro…

Foi, sem dúvida, ver o MICO em letras garrafais do que houve no Brasil x Argentina na Neo Quimica Arena, valendo as Eliminatórias para a Copa de 2022, interrompido no inicio da partida por fiscais da ANVISA.

A justificativa era que 4 jogadores hermanos haviam falsificado documentação de quarentena vindo da Inglaterra ao entrar no Brasil.

A treta, que envolveu o Ministério da Saúde e a Policia Federal, terminou com a Argentina indo embora e requisitando o WO da partida.

Até o momento desse post, a FIFA não definiu o que fará com esse jogo – na verdade, não faz diferença, pois os dois já se classificaram para a Copa.


Amanhã vamos ver como foi o nosso outubro esportivo.

Faltou algum em setembro? Comenta aí!

Deixe um comentário